Subscribe

ESTUDO DE CASO: Morando no exterior para turbinar IF. Consigo me aposentar em 2 anos?

Olá Leitores. Já devem estar acostumados com as sextas-feiras de estudo de caso. Hoje vamos avaliar o caso de mais um milionário (cadê os iniciantes pessoal? queremos ajudar estes também) em sua saga para atingir a aposentadoria antecipada. Hoje quem nos escreve é o Jean.:
Olá AA40, comecei a acompanhar o blog recentemente (sou leitor assíduo de outros) e estou curtindo as publicações.
Tenho 39 anos, casado sem filhos (estamos pensando para daqui uns 2 ou 3 anos) e meu plano é aposentadoria daqui 2 anos. Para acelerar esse objetivo, junto com minha esposa, topamos uma oportunidade de trabalho fora do Brasil. Estamos num país complicado (saúde precária, muita pobreza, desestruturado...) , mas como consigo acumular R$ 40 mil/mês (dezembro com 13º: R$ 80 mil), o sacrifício agora vai valer para o resto da vida. Minha esposa conseguiu trabalho assim que chegou, o que ajuda para ocupar o tempo.
Meu objetivo é ter 20.000 reais mensais de renda passiva para viver em algum lugar com boa qualidade de vida e custo baixo, equilibrando os ativos geradores de renda entre o Brasil e exterior (real, dólar e euro). Todo dinheiro novo estou enviando para minha conta em Portugal para reserva de valor e compra de ações nas bolsas dos EUA em empresas americanas e europeias. No Brasil, com a possível volatilidade na renda variável esse ano, vou realocar uma parte dos recursos que estão com liquidez imediata em ações de algumas empresas (entre 10 a 20 papéis).
Enfim, essa é minha situação atual e queria uma opinião se estou no caminho certo:

ATIVOS IMOBILIZADOS: R$ 500.000

1 Apartamento: R$ 300.000 (alugado por 1.300 mensal)
2 lojas no Brasil: R$ 200.000 (com essa crise, não consigo tirar lucro, só empato. Estou tentando vendê-las, mas ainda não consegui. Também não quero fechá-las e assumir todo o prejuízo investido, então vou continuar anunciando)

ATIVOS FINANCEIROS: R$ 2.790.000 (valores em dólar e euros convertidos para real)

  1. No Brasil:

Conta Corrente: R$ 27.000

CDB de bancos médios (taxas PRÉ em torno de 11,6%): R$ 209.000

CDB de bancos médios (taxas PRÉ em torno de 7,3% + IPCA): R$ 225.000

CDB de bancos médios (taxas PÓS com liquidez em torno de 101% do CDI): R$ 119.000 à esse recurso aguarda oportunidades na bolsa para aquisição de ações nesse ano (volatilidade por conta das eleições e aprovação das reformas)

2 Debêntures incentivadas (taxas PRÉ em torno de 7,2% + IPCA): R$ 151.000
Tesouro venc 2019 (taxas PRÉ em torno de 6,8% + IPCA): R$ 174.000
Tesouro venc 2024 (taxas PRÉ em torno de 7,3% + IPCA): R$ 10.000
Tesouro venc 2021 (taxas PRÉ em torno de 16,30%): R$ 32.000
Tesouro venc 2023 (taxas PRÉ em torno de 12,67%): R$ 7.000
Tesouro Selic venc 2023: R$ 246.000 à desse recurso quero usar R$ 100.000 para oportunidades na bolsa para aquisição de ações nesse ano (volatilidade por conta das eleições e aprovação das reformas)
Fundo de previdência Multimercado do Itaú: R$ 1.390.000

  1. No exterior:

Fundo de Reserva em dólar físico: USD 1.000

Fundo de Reserva em Euro físico: € 1.780

Fundo de Reserva em Euro numa conta em Portugal: € 1.500

CDB de banco em Portugal: € 30.000

Ações em 17 empresas (estratégia buy&hold) na bolsa dos EUA: USD 20.500
Um abraço, Jean 


Prezado Jean, obrigado por nos escrever e parabéns pelo belo patrimônio acumulado e por ter a coragem de ter encarado este desafio em um país diferente para buscar acelerar sua independência financeira. Dependendo do país pode ser complicado e digo isso por experiência própria que um dia irei contar.
Vamos iniciar a análise atentando ao fato de estar com um carteira bastante diversificada em renda fixa no Brasil. Isto é uma estratégia muito recomendada para quem tem um patrimônio considerável, além de aproveitar melhor as garantias do FGC.
Também observa-se que praticamente não tem renda variável nenhuma no Brasil  o que não chega a ser ruim, porém para um patrimônio como o seu, seria recomendável que já tivesse alguma alocação principalmente em fundos imobiliários pelo menos para geração de renda passiva (como mora fora, se fez saída definitiva precisa analisar se o rendimento é isento de IR ou não).

Agora é uma boa hora de comprar ações no Brasil?

Me preocupa quando colocas que quer comprar ações no Brasil este ano. Haverá sim volatilidade mas estamos observando topos históricos sendo atingidos praticamente toda a semana e diria que o momento de comprar barganhas já passou há alguns meses senão ano, já que o mercado acionário se move em função de expectativas (de reformas e retomada da economia) mais do que em fatos. 
Por outro lado sabemos que tentar adivinhar o timing certo no mercado de ações não é uma boa (este artigo do Valores Reais é bem interessante e reflete o por que você quer investir na bolsa só agora).
Vá com muito cuidado quando for começar a alocar nestes ativos, principalmente se não tiver conhecimento e/ou familiaridade com renda variável, o que pode vir a ser um choque observar perdas no início. Não seria nada de errado procurar ajuda profissional para isto e/ou fazer apenas buy and hold.

Cuidado com a inflação!

Sua taxa no tesouro IPCA+ 2024 é excelente. Carregar até o vencimento é a melhor opção já que dificilmente conseguirá outro título com taxa semelhante até o 2024.  Alguns recomendariam vender devido a alta valorização, mas estes casos são apenas para quem tem algo muito melhor para investir.
Percebo que tem bastante investimento de curto e médio prazo e não tem muito alocado em IPCA+ de longo prazo o que é importante fazer para proteção contra inflação, principalmente se a volatilidade dos juros em 2018 levarem a taxas do IPCA+ para acima de 6%aa. Acho mais importante fazer isto do que propriamente comprar ações só por que estão subindo em 2018, afinal sua meta é aposentar já em 2 anos e precisa focar na proteção do poder de compra.
Não conheço muito sobre fundos de previdência e muito menos este do Itaú, mas procure analisar se as taxas de carregamento e administração não tornam este fundo menos rentável que investir diretamente em tesouro IPCA + de longo prazo e alguns bons FIIs. Como tem um alto valor nele, deve ter taxas realmente atrativas. Veja armadilhas de fundos de previdência.

Morar no exterior

Não ficou claro no seu email se sua intenção é morar fora ou no Brasil no futuro. Diz que envia o dinheiro para Portugal então imagino que queira morar por lá. Se esta for a sua estratégia, precisaria focar mais em investimentos no exterior e manter o dinheiro no exterior realmente (evitar as burocracias e taxas do Brasil para remeter dinheiro). Já faz isso e recomendo continuar fazendo só cuidado ao comprar ações nos EUA agora depois de um bull market que dura mais de 10 anos. Veja uma estratégia do amigo ViverdeDividendos de como focar em renda realmente passiva via dividendos de blue chips aristocrats e REITs (que estão com valuation mais atrativos atualmente que ações) nos EUA.

Projetando renda passiva

Vamos então projetar sua renda passiva com base na nossa amiga a TSR 4%, mas primeiro vamos somar seus ativos não imobilizados:
No Brasil: R$ 2.590.000,00
Exterior: $21.500 + €33.280 ~ R$ 198.000
Total ~ R$ 2.790.000 (confirmando o valor informado)


Hoje usaremos nossos dois simuladores. O primeiro nos dirá o quanto teremos ao final dos dois anos que o Jean ainda vai trabalhar, considerando um rendimento nominal conservador de 8%aa (isto por que os 20 mil que ele vai querer sacar são após os dois anos - valor futuro - então não precisamos descontar a inflação neste caso). No segundo simulador veremos quanto de renda passiva o valor obtido dará ao Jean em dois cenários: 
1 -Não tocando no principal e o deixando de herança;
2- Consumindo o principal + juros em 50 anos;

Os resultados são:


Resultados

O primeiro simulador nos calculou o valor da carteira ao final dos dois anos, considerando 8% de taxa de retorno nominal líquida, 40 mil de aportes de salário, mais 40 mil uma vez no ano devido ao décimo terceiro e ainda mais R$ 1.300 do aluguel que ele recebe (suponhamos que seja líquido pois Jean não especificou isto). O resultado é que teria pouco mais de 4,5 milhões de reais em Janeiro de 2020.
Entramos agora este valor no simulador de renda passiva em cada cenário (veja os valores acima em 1 e 2).
Percebemos que em nenhum dos casos será possível retirar 20 mil reais mensais sem aumentar a TSR para quase 5%a.a. o que, com a carteira conservadora atual, não é recomendável.


Quer um estudo de caso personalizado? Clique aqui

Possíveis soluções?

Embora a renda passiva teórica acima da inflação gerada não atinga os 20 mil reais, fica aqui o mesmo conselho que demos ao nosso leitor R.T. no estudo de caso passado. É fundamental ter flexibilidade para quem aposenta cedo. Dar-se ao luxo de continuar economizando e não utilizar os 17 mil ou 20 mil reais só por que é possível. Cada vez que conseguir economizar parte deste rendimento e reaplicar terá o mesmo efeito que se estivesse trabalhando e aportando mais.
Não mencionamos sua loja, que apesar de não estar gerando lucro atualmente pode muito bem vir a dar lucro com a retomada da economia brasileira. Ainda, é possível vendê-la e investir este valor no seu portfólio e assim atingir a renda desejada.
O que importa realmente é que você Jean tem opções e uma carteira invejável construída com muito trabalho e renuncia. Certamente está no caminho certo. Já poderia se considerar financeiramente independente se não almejasse um valor mensal tão alto. Com aportes tão altos quanto o seu, poderia até mesmo considerar trabalhar 1 ano a mais só para garantir (teria R$ 5,48 milhões e uma renda [2] de R$ 21,100 se fizer isso) ou fazer algo que gere o mínimo de renda após aposentar, afinal ninguém para de trabalhar aos 41 e nunca mais fará nada. Geralmente terá renda "acidental" por fazer algo que nem considera hoje nos cálculos e isto acontece com muitos FIREes.

Boa sorte e continue mais um pouco Jean. Já está quase avistando a IF de sua janela!! 
Abraços- AA40

Abrimos para considerações de nossos assíduos leitores que muito contribuem com ideias e sugestões abaixo:


16 comentários:

  1. Rapaz, que belo patrimônio aos 39 anos.

    A galera que aparece aqui não é de brincadeira, não rs.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é até um pouco desanimador. Estou estudando por um limite de patrimonio para fazer estudos de caso kkkk !

      Excluir
  2. Um caso bem interessante. Assim como no anterior, o maior risco é viver num lugar diferente dos investimentos. Qualquer queda no cambio e adeus poder de compra. A boa notícia é, se ele levar tudo pra Portugal daria uns 700 mil euros e uma renda mensal de 2300 (4%), que todos dizer ser uma ótima renda naquele país. Já pode fazer as malas, parabéns !

    ResponderExcluir
  3. Ai e muito rico dá nem pra avaliar kkk pra ajudar

    ResponderExcluir
  4. AA40, estes estudos de caso que você faz de aposentadoria antecipada são bem maneiros.
    Continue assim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa valeu MD. Sao raros os elogios. Muito obrigado. Abcs

      Excluir
    2. Concordo como MD, são muito legais mesmo AA40, parabéns!

      Excluir
    3. Valeu mesmo II. Os seus tbm são show de bola e nao perco um. abcs

      Excluir
  5. AA40 seus artigos são uns melhores que os outros, meus parabéns por contribuir com material de qualidade nessa finansfera brasileira!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa. Sem palavras. Muito obrigado mesmo Thiago! Abcs e bons investimentos

      Excluir
  6. AA40, obrigado pelas dicas.
    A todos, realmente o patrimônio está muito bom! Como inspiração para vocês que estão no início, destaco que é importante observarem o filme e não a foto. Comecei do zero e com muito trabalho, suor, disciplina e perseverança estou conseguindo chegar ao objetivo que tracei com 22 anos de idade. Todos os meses, religiosamente, investia mais de 50% dos meus ganhos nos investimentos (hoje mais de 50%). 13o e bônus anual sempre foram investidos na totalidade, a única exceção era a grana das férias que sempre utilizava para algo prazeroso do momento (viagem, restaurantes etc). Tive muitos erros no percurso que serviram não só como aprendizado, mas também como etapas que me deixaram mais astuto e criterioso na hora de investir. Enfim, a jornada é longa, mas é muito compensadora, principalmente quando se aproxima o destino.

    Sobre as dúvidas:
    - Valor do aluguel é líquido (desculpe não ter informado).
    - Concordo com você sobre aproveitar volatilidade de juros longos para realocação, porém pensei também em ações pela diversificação. Vou avaliar ao longo desse ano.
    - O fundo multimercado do Itaú vem entregando bem (torno de 14% aa líquido de tx adm). Concordo que poderia render mais no TD, porém para eu transferir para lá teria que pagar muito IR (não gosto de girar patrimônio). Talvez, quando chegar na alíquota de 10% (+10 anos investido) daqui uns 3 anos, vou avaliar migrar aos poucos.
    - Sobre morar no Brasil ou exterior, ainda não decidimos. Até lá, dinheiro novo vai para Europa para aumentar participação em moeda estrangeira e diminuir o risco cambial/inflação. De certa forma, ter dinheiro no Brasil e fora flexibiliza a decisão.
    - Quanto as ações nos EUA, concordo sobre o bull market esticado e avaliei isso também, porém no exterior não temos muitas opções para aumentar patrimônio pela baixíssima taxa de juros. A estratégia será investir aos poucos...
    - Aumentar mais 1 ano nesse trabalho será bem desgastante. Ele é altamente rentável, mas consome muito meu tempo (as vezes trabalho final de semana) e tem alto nível de estresse. Portanto, trocá-lo por outro mais prazeroso e que somente ocupe minha mente e gere uma renda complementar baixa, me parece um caminho melhor.

    Enfim, espero ter contribuído e vamos continuar nossa jornada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Jean. Nós esperamos ter contribuido um pouco. Obrigado por esclarecer as dúvidas e seu plano é 100% viável. Basta apenas ser flexível. abraços

      Excluir
  7. Uma grande diferença q noto na comunidade FIRE brasileira com relação ao pessoal lá fora é que traçamos metas baseadas em qual renda queremos obter ao deixar de trabalhar, um montante q seja o suficiente para nos sustentar mês a mês. Enquanto lá fora o pessoal pensa em um valor final a ser acumulado e adapta o padrão de vida a renda que entrar e considera conseguir renda extra caso precise. Não sei explicar o motivo mas parece que nos EUA e Europa é fácil conseguir qq emprego que complemente a renda e por isso as pessoas ficam menos preocupadas com o futuro pois sabem que se a coisa apertar conseguem viver de trabalho temporário. Talvez isso explique o fato de estarmos falando em varios milhões acumulados em cada novo estudo de caso que aparece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Anon. Lá fora teoricamente é mais fácil conseguir um trabalho, uma renda extra (via Uber por exemplo onde em SP já está praticamente proibido, isto nunca aconteceria nos EUA).
      Além disso a inflação é um grande diferencial,lá fora é historicamente baixa enquanto por aqui sempre é um pesadelo rondando e isto é influencia no valor real destes milhões.
      Bolsa de valores também. Nos EUA se vc vez um grafico do século todo verá um padrão de alta forte, enquanto por aqui além de ser muito recente, passamos por recessoes seguidas! tudo isso influencia!

      Excluir
  8. Oi AA40!

    Muito bom seu artigo.

    Com o capital do Jean eu já estaria na IF.

    Daqui há alguns anos talvez eu peça pra você calcular minha TSR.

    Sucesso!

    Pó pó pó ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai galo. Eu também estaria.
      Pode nos escrever quando quiser. Abraços!AA40

      Excluir

Mensagens ofensivas e críticas infundadas não serão aprovadas por ordens da minha terapeuta. As mensagens aqui postadas podem não representar a opinião do blog AA40. Obrigado