Subscribe

Frugalidade é diferente de pobreza !

Lendo a blogosfera americana e a brasileira nota-se claramente uma diferença em como a FIRE é encarada e isto dá-se na questão da frugalidade.

Enquanto a maioria dos blogs estrangeiros falam e disseminam a saudável ideia da frugalidade como uma constante ao longo da vida, incluindo pré e pós FIRE, vários blogs brasileiros parecem que encaram FIRE como o momento em que irão poder parar de trabalhar e usufruir uma vida abundante financeiramente, gastando muito mais do que gastaram na fase de acumulação.

Vale dizer que não são todos os blogs domésticos e estrangeiros que tem esta visão, mas a ideia geral prevalece como maioria.

A frugalidade precisa estar presente durante toda a vida. Precisa ser parte de você, de sua educação financeira e de seu modo de vida, mesmo quando estiver já independente financeiramente.
Por que você vai parar de ser frugal quando atingir FIRE? 


Exemplo

Um exemplo magnífico desta filosofia é o RootOfGood. Mesmo o Justin possuindo uma família de 5 pessoas e mais de 2 milhões de dólares, ele gasta mensalmente menos do que ele ganha com seu blog por exemplo. Confiram aqui uma de suas atualizações financeiras. 
O cara (e sua família) é um exemplo que frugalidade e bem viver podem sim andar de mãos dadas. 

-Você com este dinheiro todo na conta (2M) e recebendo uma boa grana só com blogging e extras (4k), você ainda gastaria no mês apenas 1200 dólares?

-Outro exemplo disso é o próprio Warren Buffet que mesmo sendo um dos mais ricos do mundo vive na mesma casa desde 1958 e dirige um carro velho.
Existe uma história muito famosa sobre quando Bill Gates e Buffet estavam na China juntos para um congresso e os dois foram almoçar em um McDonald's de lá. Buffet é conhecido por adorar McDonald's. Bill foi puxar a carteira para pagar seu lanche quando Buffet o parou e disse. "Não Bill, deixa estes comigo". Então ele puxa um punhado de cupons que ele havia trazido de Omaha para pagar pelos lanches sem gastar 1 centavo.


O que é vida abundante para você? A maioria dos blogs estrangeiros (exceto GCC tlvz) mostra muito bem que o exercício de frugalidade é um habito e deve continuar a ser um hábito saudável mesmo depois de aposentar e/ou se tornar financeiramente independente. Viver mais com menos deve ser objetivo antes e depois justamente por que a filosofia FIRE é contra o consumo exagerado e o consumir por consumir que não é bom nem para você e seu bolso,  nem para o planeta. 

Portanto, discordo que a blogosfera passa uma mentalidade de pobreza. Se você pensa assim é prerrogativa sua caro leitor, mas saiba que a mentalidade FIRE não prega a pobreza nem o minimalismo, mas sim frugalidade; o viver mais com menos.

Tome cuidado com sua ambição: 

Já fui muito ambicioso, muito mesmo, mas mudei. É um direito seu ser ambicioso e buscar ser  "Rico", porém nesta busca desenfreada pela riqueza você pode se frustar, não achar a felicidade ou mesmo nem chegar no final da busca. Já viu algum rico se achando rico o suficiente? Perdemos tanto tempo e gastamos tanta energia na busca de algo que esquecemos de viver neste meio tempo.
Você pode se tornar o cara mais rico do mundo, mas tem coisas que você não vai poder comprar e o maior exemplo disso é TEMPO. Nunca mais você terá seus 30 anos e a energia deles novamente.

⏩Entender a diferença entre frugalidade e mentalidade de pobreza é MUITO importante. Uma coisa é ser um pão duro que não abre a carteira para nada, outra muito diferente é poupar sempre quando possível e nunca pagar a mais pelo valor do que você receberá em troca !

Como você encara a sua independência financeira? Saiba que isto dirá muito sobre o quão sustentável seu plano FIRE será.
A frugalidade será um hábito vitalício para você? Comente abaixo 



18 comentários:

  1. Frugalidade tem a ver com usufruir o que se tem e que vc nao precisa de tantas coisas pra viver bem. Se nao está na pessoa fica difícil chegar na IF. Também tem muita gente perseguindo um fatFIRE, que tambem é válido se vc entender que pode demorar bastante pra chegar lá e não vale a pena fazer do caminho um martírio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato Vaga. Estou exatamente agora escrevendo um artigo sobre os tipos de FIRE. FatFire é o que todos querem, mas é preciso certo nível de renda para tal ou ser frugal como um mendigo na faze pré-fire, o que não recomendo.

      Excluir
  2. A ideia da blogosfera inicialmente foi poder usar os dividendos para se ter qualidade de vida, muitas namoradas, alguns passeios por praias próximas. Visto que não faz sentido ter muito dinheiro e viver como um cidadão comum, endividado. Se olhar nos blog do Viver de Renda, nos posts a partir de 2012, poderá ver muita discussão sobre a possibilidade de o dinheiro trazer mais aventuras sexuais para o investidor.


    A partir desse conceito, surgiram Investidor Troll, grande apreciador de mulheres bonitas, Zé Mobral, o melhor de todos os investidores, que tinha suas aventuras com ex alunas. Dinheiro sendo usado para ter prazeres.


    Infelizmente a coisa degringolou, muitas discussões inúteis vieram, muita gente analfabeta em finanças acha que pode falar sobre isso.

    Mas o aumento da qualidade de vida pode passar pelo abandono de um emprego chato e sem futuro. Diferente da mentalidade de pobreza.

    No meu caso, não tenho filhos, nunca desejo ter, pretendo sair do meu emprego quando receber 130% do meu salário atual em proventos de fiis. Viverei com 100% e aportarei os outros 30% para aumentar o patrimônio automaticamente. O patrimônio aumentará mês a mês. o segundo milhão será mais fácil que o primeiro. Isso é diferente de ter mentalidade de pobreza.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falou tudo, acho normal a galera mais jovem deslumbrar uma vida de IF onde o objetivo mulher estar em primeiro plano. Já p galera mais “velha” tudo q queremos é tranquilidade e recuperar a saúde perdida devido a décadas de trabalho pesado.
      Já a questão de frugalidade nada mais é dq a pessoa saber gastar dinheiro naquilo q realmente trás felicidade, demora mas a gente acaba aprendendo q uma viagem trás mais felicidade dq um carro zero por exemplo.

      Sr. IF365

      Blog IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
      https://srif365.wixsite.com/if365

      Excluir
    2. Com a idade vez a experiência e maturidade como perfeitamente coloca IF365. Os objetivos mudam, tranquilidade e liberdade passam a pesar mais que os prazeres momentâneos !

      Excluir
  3. Eu penso que tem que ter equilíbrio ...na formação do patrimônio é bom ser mais mano fechada mas uma vez que chegamos lá a mão pode abrir mais para desfrutar do sacrifício feito nos anos anteriores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certo, mas melhor ainda é manter um nível semelhante antes e depois de chegar lá, assim vc nao sofre antes nem depois e tem uma vida equilibrada.
      A chave é setar a meta um pouco abaixo, e qualquer coisa acima disto é só alegria!

      Excluir
  4. Olá AA40!!

    Muito interessante o teu texto. Me identifiquei em algumas descrições e outras estou ainda vamos assim dizer, estou digerindo.

    Ser frugal pode parecer simples, mas não é. Se temos pouco ou baixo rendimento, com o atual custo de vida, vive-se tão abaixo da dignidade humana que quando se tenta ser frugal é abrir mão mesmo do mínimo necessário para a sobrevivência: moradia, alimentação, saúde, educação e lazer. Se temos razoável rendimento ou alto, estamos num nível muito perigoso, pois tem a faca e o queijo na mão pra se perder.
    Em ambos, é muito relevante o convite diário ao consumo, já presente com muita agressividade desde o mundo infantil; é impressionante as mensagens diretas e subliminares para as nossas crianças.

    Eu, muito no passado quando já buscava a frugalidade pra salvar $$, sofria e muito. Depois fui taxado de pão duro. Hoje, talvez, alguns ainda me acham pão duro; mas já sou mais conhecido como a pessoa que faz "muito" com poucos recursos. E tenho me desenvolvido assim. Já não sofro. Vivo uma vida de frugalidade em alguns aspectos que chego a sequer renovar vestuário (também não os uso rasgados, sujos) que são como dizem a minha mulher, batidos. A verdade é que dou pouco valor para isto que nem me afeta. Isto para dar um exemplo. Passei a olhar meu consumo mais como necessidade do que com pertencimento à um determinado grupo.

    A minha mensagem é: não é fácil, é praticamente nadar contra a maré, mas ao mesmo tempo é mais um passo para a liberdade (sem a ênfase do $$$) de si. É rever muitos valores, investir tempo ao que realmente vale a pena e de empoderamento.

    Um forte abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. Extremamente importante sua colocação. Não é facil mesmo e muito pior quando somos mais novos. Diria que após os 30 de idade é que começamos a não ligar para o que os outros pensam e ser chamado de pão duro começa a ser algo positivo, pois no fundo vc sabe que está comprando a sua liberdade e não apenas deixando de gastar por deixar.
      Ganhar um salario razoável é sim o primeiro caminho para não sofrer tanto e deve ser posto enfase nisso. Por isso a blogosfera faz sucesso pois reune pessoas que pensam semelhante.
      Outro forte abraço e estamos juntos nesta dificil luta!

      Excluir
    2. Nem fale AA40, jornada será dura e longa (para mim).
      Mas alguém um dia teve que começar e que se for assim pra mim em relação aos meus filhos, que assim seja!
      Forte abraço @-@

      Excluir
  5. Concordo contigo AA40.

    Há muitas bobagens sobre o assunto. O ataque principal vem de pessoas que chamam pessoas frugais de pães-duros porque não entendem o conceito. A bem da verdade, isso no fundo é um pouco de inveja ditas principalmente por pessoas que sempre serão dependentes financeiramente, porque não possuem a capacidade de adquirir essa mentalidade.

    Acrescento que há diversos níveis de frugalidade, entretanto, não existindo uma faixa "correta". E logicamente, isso está relacionado ao seu patrimônio e ao seu objetivo de gastá-lo em vida. Fazendo o pensamento inverso, isso vai definir quando você terá, afinal, a sua IF.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso ai André. São os que dizem isso que nunca nem pensaram em atingir uma independência financeira e dependem 100% do seu salário, ou seja, deixa eles gastarem, quando se derem conta que não poderão trabalhar para sempre vão sentir inveja dos que chamavam de "pão duro".

      Excluir
  6. O pior é que sofro muito mais sendo escravo de um trabalho que ODEIO dq por frugalidade, sinto até prazer depois que me libertei da vontade de ter um iPhone último modelo, carrão (na verdade depois da IF nem carro eu quero ter) e outros luxos que eu até pouco tempo atrás curtia muito. Conforme a insatisfação com a minha atual vida foi crescendo a frugalidade cresceu na mesma proporção de maneira natural, hoje não sinto que estou me privando de nada q o dinheiro poderia comprar, na verdade sinto que estou me privando de viver uma vida feliz por ser escravo do trabalho, por isso busco a IF com todas as minhas forças.

    Sr. IF365

    Blog IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    https://srif365.wixsite.com/if365

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz!! Preciso conhecer vc pessoalmente pq parece que vc está descrevendo minha realidade atual ! kkkk

      Excluir
    2. Faço companhia pra vcs nessa mesa de buteco. Hoje estava pensando que para aqueles poucos privilegiados que gostam do seu trabalho e podem se sustentar bem com ele a IF nao faz sentido. IF é fuga, é mudança, libertação. É pra gente.

      Excluir
  7. E ai AA40,

    Bom, a verdade é que a linha entre a frugalidade e a mentalidade de pobreza pode ser bem tênue, o ideal é o equilíbrio, mas é impossível precisar o ponto exato onde fica esse equilíbrio.

    Por exemplo, Warren Buffet. Eu não sei detalhes da sua vida pessoal, mas acho um tanto idiota o cara que acumula bilhões e se contentar em andar num carro 1958 e se preocupa em coletar cupons de desconto para o McDonalds. Pode ser que esse tipo de coisa seja só jogada de marketing/vaidade, mas definitivamente não é um comportamento que tenho como espelho.

    O grande cerne da minha postagem sobre mentalidade de pobreza, a ideia que despertou o gatilho de escrever aquele artigo foi a seguinte: na blogosfera fala-se muito de ser frugal, de cortar despesas para aportar mais, por que ninguém fala em aportar mais aumentando receita?

    Lógico que é mais difícil aumentar receita, mas enquanto focarmos só em cortar despesas, estaremos alimentando a mentalidade de escassez na nossa vida (como Buffet, um multibilionário mas que cultiva a escassez mesmo assim), no momento em que começarmos a focar no aumento de receita, nossas energias se invertem e passamos a focar na abundância. Como eu disse, não é o caminho mais fácil e óbvio, ai vai da decisão de cada um....

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah certo SM. Concordo totalmente com "aportar mais aumentando receita". Isso sim faz sentido. Acontece que a maioria do povo não vai conseguir isto seja por falta de qualificação ou muitas outras razões, de modo que cortar custos é a maneira mais rápida.
      Eu particularmente acho fascinante a mentalidade do Buffet. Para ele coisas como carro novo, casa nova e luxo não é objetivo. Ele já foi perguntado sobre isto muitas vezes e a resposta principal é que ele adora a vida dele do jeito que está, comendo junk food, assistindo jogo na TV com uma roupa velha confortável, algums poucos bons amigos. Se ele mudasse isso ele não seria feliz.
      Alias, o salário dele é de apenas $100,000 anuais na Berkshire e ele diz que ainda investe parte disso ! O cara é incrível e eu sim me espelho nele! Abraços!

      Excluir
  8. Meu salario aumentou umas 8x nos ultimos 5 anos.
    Meu padrão de vida melhorou 10%.
    Eu acho que frugalidade tem a ver com seus ganhos e gastos, mas também não precisa ser tão radical, é preciso ter equilíbrio e bom senso.

    Não vou ter a mesma vida ganhando 50k mensais do que a vida que eu tinha quando ganhava R$500 reais por mês.

    Quando eu ganhava 5k por mês era de um jeito, gastava uns 4k por mes.
    Ganhando 30k, gasto uns 9k, mas também não tem muito luxo não.

    Torrar dinheiro é ganhar 30k por mÊs, e gastar 25k.
    Aí o cidadão está tocando fogo na chance que ele tinha de ser independente um dia.

    Mesmo que eu ganhasse 50-60-70k por mÊs acho difícil passar de 10-12k de gastos.
    Abraços!

    ResponderExcluir

Mensagens ofensivas e críticas infundadas não serão aprovadas por ordens da minha terapeuta. As mensagens aqui postadas podem não representar a opinião do blog AA40. Obrigado