Subscribe

Calculando o preço justo de uma ação DGI - O Modelo de Gordon


Nível: Avançado, Tempo de Leitura: 5 min

Por que você compra uma ação de uma empresa?  Você já parou para se perguntar isso?
A resposta geralmente é: Para ganhar dinheiro.
Para você ganhar dinheiro com uma empresa, e aqui não estamos falando em especulação, mas buy and hold, é preciso que esta empresa dê lucro. Ou seja, obtenha lucro e um fluxo de caixa positivo (com mais entradas que saídas) com a venda de seus produtos, serviços, etc.
A empresa pode escolher retornar parte destes lucros ao acionista por meio de dividendos em dinheiro ou não pagar dividendos e sim investir este capital em ampliação da empresa, estrutura, etc para aumentar os lucros. A empresa pode ainda recomprar ações dela mesma no mercado, diminuindo o número de ações disponíveis e, portanto, aumentando o valor individual de cada ação ainda circulante, gerando valor ao acionista.

O preço justo de uma ação que paga dividendo

Você há de concordar comigo que o valor de uma ação é diretamente proporcional ao retorno e a expectativa de retornos futuros ao acionista, correto? Se você souber que uma empresa não dá lucro e nunca dará lucro, você não iria comprar (longo prazo, ok?).

Partindo deste pressuposto, o valor presente de uma ação, aquele valor em U$ ou R$ do ticker que é cotado todo dia na bolsa nada mais seria do que a soma de todos os dividendos na perpetuidade, ou seja, o valor presente dos dividendos futuros.

O Modelo de Crescimento de Gordon

Você sabia que podemos facilmente calcular o valor teórico justo de uma ação pagadora de dividendos crescentes com a fórmula abaixo:


                                                          Dividendo anual pago por ação
Valor Presente Teórico = ________________________________________________
             (Rendimento anual esperado pelo acionista - Crescimento médio anual do dividendo)



O dividendo anual pago você facilmente encontra em sites de investimento. O Rendimento anual esperado pelo acionista é muito relativo e de escolha do investidor. O Crescimento dos dividendos é preciso considerar um período no passado e analisar qual o crescimento anual no pagamento dos dividendos pela empresa, geralmente 5 anos ou mais. Sites como o SeekingAlpha te ajudam com estas métricas se você está investindo nos EUA. No Brasil requer um pouco mais de pesquisa.

Exemplos

Vamos aqui usar dois exemplos, um nos EUA e outro no Brasil. 

→1) O exemplo nos EUA será o do REIT EPR que o BPM gosta e fala muito sobre ele aqui. No seeking alpha podemos pegar facilmente os dados para o cálculo de $4,32 dólares anuais de dividendo e crescimento de dividendos nos últimos 10 anos de 3,18%. Assumimos que queremos um retorno total de 10%aa para o mercado americano (converta as porcentagem em decimais):

VPT=$4,32 / (10%-3,18%) = $63,34 por ação.

Ou seja, para o retorno esperado, considerando somente o fluxo de dividendos na perpetuidade e o retorno esperado, o valor teórico justo da ação é pouco mais de 63 dólares o papel. No dia de hoje, 25 de outubro de 2018, EPR está cotado a $68,66, ou seja, está mais caro do que o valor justo então se você comprasse hoje estaria pagando um prêmio, aceitando um retorno total menor que 10%.

Infelizmente a cultura do dividendo crescente é rara no Brasil devido a inúmeros motivos como inconsistência e inconstância de resultados, instabilidade econômica, crises, falta de cultura de investimento para renda, etc. Devido a isto é raro encontrar uma empresa brasileira na qual se pode aplicar o modelo de Gordon - vide mais na sessão de limitações do modelo abaixo.

→2) Vamos aplicar o modelo a ITAÚ SA ON (ITSA3): No site investing br e Itaú conseguimos obter algumas métricas para o cálculo como os dividendos pagos por ano de R$ 0,97631, taxa de desconto ou retorno esperado de 15%aa para o Brasil (você escolhe), e a taxa de crescimento de dividendos nos últimos anos de 8,93% segundo o investing.com

VPT=R$0,97631 / (15%-8,93%) = R$16,08 por ação de ITSA3.

A cotação atual de ITSA3 está em R$ 11,31, indicando que, para o nível de retorno anual esperado ela está subvalorizada no momento. Porém este resultado pode ser um tanto questionável haja visto que a empresa nem sempre teve seus dividendos crescentes conforme espera-se de uma empresa para DGI.

[Baixe aqui nossa planilha de análise de preço justo usando modelo de Gordon ] 


Limitações do Modelo de Crescimento de Gordon

A principal limitação do modelo de crescimento de Gordon está na suposição de um crescimento constante nos dividendos por ação. É muito raro as empresas mostrarem crescimento constante em seus dividendos no Brasil devido a ciclos de negócios e dificuldades financeiras ou sucessos inesperados. Portanto, o modelo é limitado a empresas que apresentam taxas de crescimento positivas e estáveis como temos nos EUA. 
A segunda questão ocorre com a relação entre o fator de desconto e a taxa de crescimento usada no modelo. Se a taxa de retorno exigida for menor do que a taxa de crescimento dos dividendos por ação, o resultado é um valor negativo, tornando o modelo sem valor. Além disso, se a taxa de retorno exigida for igual à taxa de crescimento, o valor por ação se aproxima do infinito.


Conclusão

Como observamos acima, o Modelo de Gordon é muito utilizado nos EUA, principalmente para as ações ditas aristocratas com mais de 25 anos de crescimento de dividendos. O dividendo pago é algo essencial para o investidor gerar renda da qual é possível confiar até para viver de dividendos  efetivamente. 
Raramente uma empresa que vem crescendo seus dividendos há anos deixará de aumentá-los ou parar de pagar, já que isto mandaria um péssimo sinal ao mercado sobre sua condição financeira e a maioria dos investidores DGI fechariam posição. 
O modelo de Gordon proporciona calcular um preço justo para as ações de dividendo com base no fluxo de caixa descontado. A partir disso, você poderá facilmente saber quando é uma boa hora de comprá-la ou quando ela está cara.

Quer ler mais sobre o tema, recomendamos este e-livro: 

6 comentários:

  1. Muito bom AA40,

    Você trouxe de forma simples o modelo de Gordon porque ele tem uns cálculos com letras gregas 😂😂.

    Uma boa alternativa é todo ano refazer os cálculos, pois uma empresa pode apresentar variações durante o ano. Imagine empresas que dão um salto por conta de um produto novo?

    No Brasil é bem mais difícil fazer isso mas acabo que faço meio empiricamente. Um belo exemplo é FII ITUB3 , meu preço médio era 29,90, depois ajustei pra 35 e agora subi pra 38 mas mesmo assim o preço tá em 42, estarei de fora por enquanto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu BPM. Tentei simplificar para que todos entendam.
      Sim, o ideal é atualizar todo trimestre pois as empresas geralmente anunciam aumento dos dividendos 1T ao ano ai vc precisa atualizar o cálculo.
      Para os REITs no Brasil deve funcionar bem, só é um pouco difícil encontrar os growth rates. Abcs

      Excluir
  2. Eu para algumas ações boas pagadoras dividendos, com alto Payout em fase de maturidade, uso o Modelo de Gordon, para ter uma ideia do seu preço justo.

    Também combino analise do preço justo com os múltiplos e se for o caso, com o DCF (fluxo de caixa descontado).

    Claro, faço antes uma analise do seu balanço, múltiplos, do seu sócio majoritário, sua administração e das preservativas futuras da empresa e do seu setor, para saber se é uma boa empresa.

    Abraço e bons investimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal DIL. Se tiver um post de como faz o cálculo do DCF explicado de uma forma que os leitores facilmente entendam por favor deixe ai o link. Abcs

      Excluir
  3. Bom dia AA40. Otimo post, tenho apenas uma pergunta, voce poderia comentar se voce considerava o GE como DGI, e se sim, como vai tratar isso agora na sua carteira/estrategia? Noto que a empresa cortou, mas nao eliminou, o dividendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anon, muito boa pergunta.
      Nunca tive a GE mas o DGI pressume que as empresas aumentem seus dividendos todo ano. Se não aumentar em algum ano é um péssimo sinal que algo está errado.
      Se observar o gráfico de dividendos da GE, ela deixou de ser uma DGI em 2008 quando não só não aumentou como cortou dividendos, motivos para vender. Nos anos seguintes continuou errático como percebe-se no gráfico então veja a importância de seguir a estratégia e vender ao primeiro não aumento de dividendos. Alguém perguntaria vender em 2008 no auge da crise e as perdas com isto. Veja o gráfico dela hoje, o preço está abaixo do que estava em 2008 então isto corrobora. Abcs
      https://seekingalpha.com/symbol/GE/dividends/growth

      Excluir

Mensagens ofensivas e críticas infundadas não serão toleradas. As mensagens aqui postadas podem não representar a opinião do blog AA40. Os posts aqui mostrados não representam sob hipótese nenhuma recomendações de investimento.