Subscribe

Uma ameaça que ninguém fala pode assolar o mundo financeiro em breve

Caro leitor, pode até parecer um título caça cliques mas infelizmente não é.
Hoje quero alertar para algo que poucos de vocês deve ter se antenado mas que pode impactar radicalmente o maior mercado financeiro do mundo e, por conseguinte, o mercado global.
Trata-se de uma eventual volta da proibição dos buybacks !


Buybacks? O que é isso? 

Buybacks nada mais é do que o termo em inglês para recompra de ações pela própria empresa emissária.
A recompra de ações, ocorre quando uma empresa compra suas próprias ações em circulação para reduzir o número de ações disponíveis no mercado aberto. As empresas compram de volta ações por uma série de razões, como para aumentar o valor das ações remanescentes disponíveis reduzindo a oferta ou impedindo que outros acionistas assumam uma participação controladora.

E qual o problema nisso?

A primeira vista pode parecer natural a empresa querer investir nela própria e evitar que a concorrência compre participação controladora, a não ser por um pequeno fator. 
As recompras estão sendo utilizadas de maneira abusiva e descarada nos EUA para inflacionar o preço das ações artificialmente no mercado, o que é claro, leva a bônus extremamente elevados aos executivos, CEOs, CFOs, etc. 
Esse esquema está levando a uma pressão política muito grande para que o congresso americano volte a proibir os buybacks, que eram ilegais até 1982 quando a SEC passou a permitir. (Leia: A verdade feia por trás das recompras de ações). 

Para você ter uma noção do tamanho deste abuso, só em 2018 as empresas compraram de volta mais de 1 trilhão de dólares em ações próprias. Só a Apple recomprou mais de 100 bilhões de dólares e com grande apoio do seu mais famoso investidor, Warren Buffet.

E se for proibido novamente?

Um estudo feito semana passada pelo banco Goldman Sacks pintou um cenário muito feio para o mercado caso os buybacks sejam proibidos novamente. Isto por que as recompras movimentam e demandam dezenas de vezes mais do que os investidores e fundos regulares movimentam. Ou seja, nos EUA, os investidores individuais e fundos somam uma porção pequena do mercado comprador, sendo as empresas recomprando suas ações a grande força motriz da bolsa americana (cerca de 42x  mais desde 2010).
Com uma eventual proibição, haveria uma menor demanda por ações, logicamente os preços cairiam drasticamente. Leia o estudo e seus detalhes

O fato é que os executivos das maiores empresas estão se dando muito bem com estas artimanhas ainda legalizadas para garantir seus gordos bônus todo ano e inflar os valuations de forma artificial e não por mais vendas, receita e mais clientes.
Se esta bolha dos buybacks explodir, eles já garantiram o deles, porém nós investidores e os fundos de pensão dos quais milhões de aposentandos nos EUA e no mundo todo dependem serão novamente os mais penalizados pelo bear market que se viria da proibição destes abusos de algo que deveria ser apenas um mecanismo de defesa contra concorrência.
O governo tem um grande incentivo para proibir, já que as empresas provavelmente voltariam a pagar mais dividendos se não pudessem recomprar ações com este dinheiro. Distribuindo dividendos, quem os recebe precisa pagar imposto de renda e isto aumentaria muito a arrecadação (NRAs pagam 30% de impostos sobre dividendos, mas zero sobre ganho de capial)

E você caro leitor, já havia lido sobre isto?

Isenção de responsabilidade: Todo conteúdo publicado neste site baseia-se no direito de expressão garantido nos arts. 5º, IV e 220 da Constituição Federal de 1988. Não somos profissionais de investimentos nem consultores financeiros licenciados. Este blog representa apenas opiniões e decisões pessoais, que podem não ser apropriadas para outros investidores. Por favor, use o bom senso e/ou consulte um profissional de investimento certificado antes de investir seu dinheiro. AA40 não é responsável pelos resultados de suas decisões, nem responsável pelos comentários postados pelos leitores ou pelo conteúdo de quaisquer sites vinculados. Este blog deve ser visualizado apenas para fins educacionais ou de entretenimento. Resultado passado não é garantia de resultado futuro.

32 comentários:

  1. O que é "valuations" ? E que bônus esses executivos ganham comprando ações da própria empresa ? (Não entendi direito...)


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valuation é simplificadamente quando a empresa vale. Ou seja, o numero de ações no mercado multiplicado pelo preço unitário tredando no momento. Recomprando haverá menos ações circulando e o preço aumenta (oferta x procura) só que ARTIFICIALMENTE pois é a própria empresa comprando. Os executivos geralmente recebem bonus com base no quanto a empresa vale e no desempenho das açoes, ai já viu, quando maior o valuation, maios or bonus...entendeu?

      Excluir
  2. posso estar enganado, mas, sendo proibido, as ações cairão. No entanto, com o tempo, voltariam a subir. Logicamente, as empresas boas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre sobem, mas subirão muito menos sem o "gordo" dinheiro das recompras. os bull markets tenderão a ser muito mais fracos que os das ultimas décadas. Não sou eu quem disse, foi só o Goldman sacks !

      Excluir
    2. AA40, fora uma maldade que já fizeram: fazem a OPA, compram as ações a mercado com menor valor usando o dinheiro sim dos acionistas (de quem mais seria?) e depois não liquidam as ações em tesouraria. E mesmo que liquidassem, fazem depois um split / bonificação ou oferta pública de novas ações ao mercado para "capitalizar" a empresa. Basta partir da direção com aprovação da assembléia para isso rolar "over and over again".

      Claro, não podemos comparar o mercado americano com o nosso, volume financeiro é monstruosamente maior. Nem acreditar que todas as empresas que fazem o Buyback sejam vilãs, isso é burrice. Mas o volume atual de recompra de ações nos EUA é realmente alarmante e não estamos num mercado de baixa. Isso leva muitos a justamente afirmarem sua tese da subida artificial dos preços das ações via Buyback pelas empresas. Estaremos vivos para saber a conclusão deste assunto, tenha certeza.

      Excluir
    3. Bons pontos Heavy. Em OPAs tbm há muita coisa estranha acontecendo.

      Excluir
  3. Olá AA40,

    Eu acho que isso está mais para histerismo. Na minha opinião acho que não mudar muita coisa. Vamos ver até onde isso vai chegar.
    Também quando uma empresa recompra ações o free float até diminui. E isso no meu ponto de vista não é bom, pois a liquidez pode diminuir.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veremos Cowboy. Pode não acontecer nada já que o Lobby é grande mas...
      a liquidez pode diminuir mas só será problema para small caps mas não para uma AAPL por exemplo. Abcs

      Excluir
  4. Minha opinião sobre o tema:

    O lado bom é a valorização para os acionistas das suas ações e proporcionalmente, um possível dividendo (futuro) mais gordo, com menos ações em circulação.

    O lado ruim, sempre mais esperado e comum de ocorrer é que as mesmas empresas que agora recompram, depois vendem ações ou bonificam no mercado, aumentando novamente o número de ações. Fora que é usar contra os demais acionistas o dinheiro que era para ser usado para expandir a empresa, gerar mais lucros, fundo de reserva, quitar dívidas, pagar dividendos aos acionistas, etc...

    O CEO sempre sai ganhando nestas recompras, os demais geralmente se FODEM.
    Curioso de ler seu post hoje foi que eu vi um vídeo semanas atrás em inglês, falando deste tema, com um cara famoso nos EUA (esqueci o nome dele), gordinho de cabelo grisalho (com livro e tudo... it`s business after all) e que também (dentre alguns) previu o crash de 2008. Segundo ele, foi também este mecanismo de recompra bilionário / trilionário de ações que ajudou a detonar a bolsa em 2008 (junto com os títulos podres). Resumo: uma alta artificial dos preços, sem melhora nos fundamentos da economia ou empresas.

    Eu acho sim que vem porrada forte por aí, bolsa não é Renda Fixa e a bolsa americana está muito acima da linha média comparando com altas e quedas anteriores. Ajustem suas velas, o barco é de cada um de vocês e chorar não vai adiantar.

    Devo aportar mais em RF atrelada a inflação ou pós-fixada, ver se volto a mais de 20% da minha carteira nisso. O dilema atual: FII estão caros, basta ver o yield atual deles, bolsa está na Lua ("vai até Júpiter!!!!"), RF no osso e nos resta saber onde aportar. Como minha carteira já está montada, liquidei um FMM da ADAM (tinha 2) e vou realocar em RF esta grana (são 250K). Prefiro menos rendimentos por agora e poder ter nas mãos 300 a 400K de RF para fazer compra na hora da desgraça. Mas, sempre tem o mas, eu posso estar completamente enganado. Falo minha exclusiva opinião, que não vale mais que uma caneta Bic! Rssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quais as implicações disso junto com a inversão que está ocorredo nas taxas de juros americanas ?

      Excluir
    2. Se a proibição dos buybacks e a recessão se confirmarem juntas poderá ser um novo 1929, mas acredito que os lobistas de lá não vai deixar os buybacks pararem, tlvz porão algumas regras e limites necessários só. Abcs

      Excluir
  5. Eu vejo como positivo. Poderíamos comprar ativos por seu valor. Ative seus stops e deixe sangrar.

    ResponderExcluir
  6. Post interessante: apontando o problema.
    Post mais interessante ainda: seria apobtar a solução (no aguardo).
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Solução? Vai se candidatar a congressista americano para impedir isso? Cada uma !

      Excluir
    2. IM, vou resumir se é que é possível. Tem Buyback bom e tem ruim. Veja o exemplo que dei abaixo também.

      E no texto que o AA40 postou no link acima:
      (https://www.pragcap.com/banning-stock-buybacks-stupid/)

      "Paying a dividend or repurchasing shares is a low risk decision with a fairly certain outcome. And let’s be honest, if the rest of us really knew how to better allocate that capital then we’d be putting our own capital to work and helping to put these supposedly bad decision making firms out of business. The truth is, none of us knows how to allocate that excess capital better than the firms themselves."

      Excluir
    3. Por isso coloquei os dois links, pró e contra.
      Nem todo buyback é ruim, é muito bom quando usado para o propósito certo que é proteção da empresa contra tomada de controle por concorrentes e grandes fundos porém estes buybacks nos topos históricos só significa uma coisa, uso para maquiagem de valuation e não traz benefícios aos minoritários.

      Excluir
    4. o colega anonimo ai nao entendeu pelo que eu quis dizer "solução"...
      solucao diz respeito à proteção da carteira....
      é cada uma....
      abraço
      (Investidor Mineiro)

      Excluir
    5. Anon, confesso que tbm não tinha entendido o que vc falou.
      Vamos lá, quando tens investido nos EUA para que eu possa comentar melhor?

      Excluir
  7. Nossa pelo nível dos comentários aqui o pessoal tá precisando estudar economia básica para depois lerem um Jean Tirole, Paul Krugman, Robert Aumann, etc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aproveite seu vasto conhecimento e divida com os ignorantes. Fica a dica.

      Excluir
  8. Excelente post AA40!

    É a primeira vez que vejo alguém escrever sobre esse assunto, muito embora sempre tenha percebido essa manobra. Geralmente quando vejo os resultados existe alguma observação sobre recompra de ações e ações em tesouraria. Entendo que proibir as empresas de fazer essa recompra não faz sentido. O governo ganha com a movimentação do capital e das riquezas, logo, qual seria o interesse dele em diminuir o valor dos papéis? As empresas precisam ser livres para fazer o que é bom para elas. Um aumento no valor das ações valoriza quem está a mais tempo com ações da empresa. Nada mais justo!
    =)

    OBS: Meu querido ultrabook Dell pifou pela segunda vez em pouco menos de quatro meses. Da próxima vez vou optar por outra marca. Ressucitei um netbook HP Pavilion DM1 que está a partir de hoje quebrando muito bem o galho. Instalei nele o Lubuntu e está uma beleza. Logo teremos novos posts...

    Forte abraço,
    Fernando do Sou Poupador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu SP. As empresas precisam ser livres dentro de certos limites. Quando há abuso dos investidores minoritários por parte da administração não é legal. Os buybacks atualmente estão muito além dos limites aceitáveis e sendo usados para maquiagem de valuation na cara dura. Não muito justo para com o investidor que vai viver desta renda quando aposentado e perceber que "comprou um balão" kkkkk

      Excluir
  9. Excelente post! Ainda não tinha visto esse assunto em lugar algum. Obrigado por compartilhar.

    Att,
    https://investidorestrategista.home.blog/

    ResponderExcluir
  10. Ótimo post! Não tinha conhecimento deste tipo de "manobra" no mercado financeiro e, extremamente perigosa, por sinal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende do mercado (baixa ou alta), da frequência e do volume da recompra, para qual fim ela é feita... Não interprete todo Buyback como "coisa do Saci", pois não é!

      Pode ser sim muito bom pro acionista quando bem executada.
      Exemplo: a empresa recompra as ações no mercado por 10 reais (numa baixa), sem comprometer seu caixa e sua lucratrividade, estando ela com um belo caixa nas mãos. Meses depois, recoloca estas ações a venda (oferta pública) por 15 reais com o mercado em alta, dando prioridade aos atuais acionistas de comprarem as mesmas por 15,00 - e o preço de mercado sendo maior que isso, por exemplo 16,50. Os acionistas podem comprar todo este estoque (ou parte dele, o resto irá a mercado mesmo) e depois venderem no mercado com lucro, ou manterem as novas ações. Isso mostra que a empresa agregou valor aos seus cotistas e soube fazer um belo uso do seu excedente financeiro (que pode ser pagando dividendos ou via Buyback).

      Neste link tem muita coisa legal pró Buyback, com justificativas sólidas. Nem tanto ao céu, nem tanto ao inferno.
      https://www.investopedia.com/articles/investing/112013/impact-share-repurchases.asp

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Se você observar meu exemplo, a recompra de ações gerou um lucro de 50% para a empresa, que pode usar isso inclusive para também pagar melhores dividendos aos acionistas, como também gerou lucro diretamente ao acionista que pôde comprar por 15,00 reais na OPA e vender a mercado mais caro, lucrando também na "flipagem".

      Eu só acho estranho recompra de ações num mercado numa puta alta, como atualmente nos EUA. "Vai subir mais, você que não sabe!". Bom, reconheço minha insignificância, mas acho que hora de Buyback é na baixa, não no topo. E é disso que eu não concordo, timing de recompra "fio trocado".

      Excluir
    4. Obrigado por ajudar ai nas respostas Heavy. Vc ta certo, nem todo BB é ruim. Quando usado para a coisa certa é uma excelente ferramenta de proteção e valorização da empresa, acontece que como está sendo usado atualmente está muito além do aceitável.
      Fundos e grandes investidores preferem BB aos dividendos só pq não precisam pagar impostos da distribuição de capital, o que é outro ponto que pode levar ao governo proibir. Mais dividendos, mais imposto a recolher.

      Excluir
    5. Sim, mas se o governo bloquear por este motivo mostra o quanto são filhos da puta. Se a empresa puder escolher entre pagar dividendos ou fazer Buyback, a escolha é livre! Senão, a conversa de livre mercado vai pro ralo. Governo se metendo na vida de tudo que ocorre no mercado é o mesmo que o governo chinês! Regular o mercado é uma coisa, decidir pelos outros é ditadura. Se as regras estão lá, a empresa escolheu Buyback, foda-se o governo. O que não pode é escolher algo que não é legalizado. Simples.

      Excluir
    6. Até parece que vc não conhece políticos Heavy kkkkk. É só olhar a palhaçada que é o sistema global de imposto de renda americano que nenhum outro país no mundo tem. Acha que eles financiam o maior poderio militar do mundo como? Veremos os próximos capítulos mas se democratas ganharem a próxima a chance de proibição aumenta consideravelmente.

      Excluir

Mensagens ofensivas e críticas infundadas não serão toleradas. As mensagens aqui postadas podem não representar a opinião do blog AA40. Os posts aqui mostrados não representam sob hipótese nenhuma recomendações de investimento.