Subscribe

Maneiras de investir no Exterior considerando o fator IMPOSTO DE RENDA

Investir no exterior é o que muitos investidores brasileiros fazem depois de acumularem um certo patrimônio em reais, afinal o Brasil não é um lugar propriamente estável quando falamos política, moeda e investimentos (dólar bateu R$4,10 semana passada enquanto todos estavam esperando uma queda brusca com Bolsonaro no poder).

Tão importante quanto diversificar é escolher a estratégia mais vantajosa de como investir no exterior já que isto pode fazer uma boa diferença em relação a quanto dinheiro você mantem no seu bolso e quanto paga em impostos.

Existem basicamente 3 maneiras de investir no exterior:

1-Via ETFs do Brasil mesmo

Para quem quer simplificar, pode simplesmente comprar um ETFs como o IVVB11 a partir de sua corretora no Brasil mesmo e pronto. Os prós ficam com a facilidade, rapidez, simplificação na hora dos impostos, sem IOF enquanto os contras são exposição a taxa de cambio tanto para mais ou para menos já que são cotados em reais. Além disso ETFs (assim como FIIs) não contam com a isenção de IR para vendas de até 20 mil reais mensais.

2-Diretamente no exterior via ETFs de índices

Para quem segue a estratégia de investimento passivo bogleheads. Abrir conta no exterior e comprar ETFs de grandes índices como o S&P e Dow Jones.

O grande porém nesta maneira de investir são os impostos.

Ao abrir conta em corretora nos EUA por exemplo, você deverá preencher o formulário W-8BEN para declarar que você não é residente lá. Com isso a corretora americana recolherá na fonte 30% de imposto de renda sobre dividendos pagos pelos ETFs, mas zero sobre ganhos de capital, ou seja, quando vende uma ação com lucro. Isto não significa que não deve imposto, mas que o pagará no Brasil e não é retido na fonte.

Para [total de] vendas no exterior abaixo de 35 mil REAIS mensais há isenção de IR no Brasil, portanto zero de IR para ganho de capital até este limite, conforme o BPM apurou junto a Receita Federal. Isto mesmo para ETFs no exterior.

Contornando os 30% ao investir em ETFs no Exterior:

Investir em ETFs domiciliados na Irlanda que não pagam dividendos em dinheiro (não há distribuição é o termo técnico) vai evitar a retenção dos 30% na fonte. Se investir em ETFs dos EUA (como IVV) você sofrerá retenção na fonte. Assim o ViverdeRenda faz por exemplo. É preciso abrir conta em uma corretora que te dê acesso a este mercado como a IB por exemplo.
Neste link está a lista de ETFs da Ishares domiciliados na Irlanda. Os que possuem "Distribution Type=Accumulating" não distribuem dividendos em dinheiro mas os "incorpora no principal".


3-Diretamente no exterior em ações de empresas


A outra forma e talvez a preferida de muitos, é comprar ações diretamente, afinal é muito mais legal "ter um pedaço" de uma grande empresa como uma Microsoft ou Boeing, certo?

Contudo, investidores visando pagamento de dividendos como por exemplo o ViverdeDividendos, possui um percalço no caminho com relação aos impostos.

Como falamos na parte de ETFs acima, o Tio Sam obriga as corretoras americanas, por lei e falta de um acordo tributário com o Brasil, a reter na fonte 30% dos pagamentos de dividendos das empresas a título de imposto de renda para não residentes. Como também falamos, cobra ZERO para ganho de capital, portanto se você comprar ações da Amazon por exemplo que não paga dividendos tudo bem, você não terá que pagar IR nos EUA, apenas no Brasil caso vender acima de 35 mil reais no mes.


30% fazem bastante diferença

Parece que não, mas 30% fazem uma boa diferença.

Vamos pegar como exemplo que precise de 2 mil DÓLARES (aprox. R$ 7500) mensais para viver sua FIRE e que estes sejam provenientes de dividendos apenas (renda passiva).

Exemplo:

  • Renda mensal necessária: U$2.000 (U$24 mil anuais)
  • Yield médio: 4.5%a.a. (0,3674% am)
  • Capital para gerar os 2 mil mensais? U$2000/0,003674 = U$544.365,00


Considerando os 30% de IR, você precisa gerar uma renda de U$2.000 + 30% = U$2.600 mensais, ou seja, 600 dólares todo mês serão perdidos para o IRS (Leão americano).

Isto vai requerer uma carteira de U$707.675 investidos, ou seja, mais de 160 mil dólares a mais só para pagar impostos.


Conclusões

Se você investir no estilo bogleheads, utilizando ETFs sediados na Irlanda, ou mesmo nos EUA que não paguem dividendos ou que paguem muito pouco em dividendos você vai evitar que praticamente 30% dos seus rendimentos sejam retidos na fonte e nunca mais vistos (em alguns casos você pode compensar com rendimentos no Brasil caso tenha).

Investidores devem considerar os aspectos globais dos impostos em seus investimentos. Qualquer chance de evitar pagar impostos vai possibilitar uma renda maior e por consequência uma jornada FIRE mais tranquila e proveitosa, porém alguns com razão, preferem pagar mais para manter as empresas que gostam e acreditam em carteira para o longuíssimo prazo. A escolha é sua.
O que você faz ou faria? Comente abaixo:



Isenção de responsabilidade: Todo conteúdo publicado neste site baseia-se no direito de expressão garantido nos arts. 5º, IV e 220 da Constituição Federal de 1988. Não somos profissionais de investimentos nem consultores financeiros licenciados. Este blog representa apenas opiniões e decisões pessoais, que podem não ser apropriadas para outros investidores. Por favor, use o bom senso e/ou consulte um profissional de investimento certificado antes de investir seu dinheiro. AA40 não é responsável pelos resultados de suas decisões, nem responsável pelos comentários postados pelos leitores ou pelo conteúdo de quaisquer sites vinculados. Este blog deve ser visualizado apenas para fins educacionais ou de entretenimento. Resultado passado não é garantia de resultado futuro.

42 comentários:

  1. Ótimo post, minha sugestão para quem está no Brasil é buscar ETF da Irlanda ou que não pagam dividendo pois como você bem mostrou 30% é muita coisa. Alias já passou da hora do Brasil assinar acordo fiscal com EUA, isso evitaria bitributacao em alguns casos ou reduziria em outros (eu morando no Canadá por exemplo pago 15% de IR e posso compensar esse imposto aqui). Esse acordo evitaria casos como o seu que teve uma LCI tributada pelo IRS!
    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh se passou da hora. O governo brasileiro nunca se importou muito com quem vive fora. É tipo, ah , escolheu deixar o Brasil, que se explodam.
      Os EUA tem acordo com meio mundo, até Venezuela, mas com o Brasil nada. Bom, se mesmo o BC evita a todo modo que brasileiros morando fora invistam no Brasil proibindo manterem contas no Brasil e investir como não residente ai vc vê o quão atrasadas são as instituições como a RF, BC, ME no Brasil neste sentido.

      Excluir
  2. Eu uso os ETFs na Irlanda em uma conta PF na interactive brokers e o IVVB11 na XP. Outra solução que estou de olho é investir via PIC, vc cria uma empresa num paraíso fiscal tipo Ilhas Virgens XPTO e uma conta da empresa na corretora americana, dai vc investe como PJ e não PF. Isso não te isenta dos 30% detidos nos EUA mas vc difere o ganho de capital brasileiro enquanto não sacar os recursos da empresa. Isso antes era pra gente muito muito rica mas já tem varias empresas que abrem essa conta para carteiras de 100k USD. Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É SS, muitos usam os ETFs da Irlanda e acho interessante sim. Esta de abrir uma empresa tlvz seja uma ótima alternativa que não conheço e também acho um pouco complicado e custoso já que precisará manter contadores para fazer todas as declarações de imposto e a parte burocratica legal, mas como falou, para certos montantes faz sentido. Abcs

      Excluir
    2. As empresas que abrem a conta também fazem essa burocracia toda pro cliente. O pacote não é tão absurdo, 1800 dólares por ano. Considerando que vc pode diferir os ganhos de capital pra sempre vale bem a pena. Sem contar q vc se esquiva do imposto de herança nos EUA sobre os ativos americanos já colocando os filhos como sócios

      Excluir
  3. No caso dos ETF no Brasil IVVB11, não protegeria no caso de uma venezuelização no pais?

    Não tem a possibilidade dos ETF da Irlanda começarem a taxar e deixar de ser interessante também? Somente os da Irlanda que não cobram do dividendos?

    Deixar o dinheiro em uma renda fixa do EUA apenas para reserva, que pague pelo menos a inflação, tem imposto também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anon. o IVVB11 é cotado em real, se a cotação do dolar disparar teoricamente ele valerá "mais reais" e compensaria, mas lembre-se que você tem reais e não dólares.

      Se vc ler novamente verá que dissemos que os ETDS da Irlanda não pagam dividendos, não que não são taxados ou como vc falou, "não cobram dividendos", ok? Só não cobram pq não distribuem dividendos, fica tudo no principal como os ETFs do Brasil (PIbb11 por exemplo).

      Sim, deixar em renda fixa nos EUA tem IR sim, salvo em Municipal bonds, mas para não residente pode esquecer pois distribuições são taxadas em 30% tbm conforme W8-BEN

      Excluir
  4. Qual corretora da Irlanda vc usa ou recomenda ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vaga, não uso esta estratégia mas o VR mesmo utiliza a Interactive Brokers. Apesar de ser americana ela te da acesso a muitos mercados, inclusive o Irlandês.
      http://viverderenda.blogspot.com/2017/08/estrategia-para-investimentos.html

      Excluir
    2. Teoricamente poderia ser uma corretora europeia como a DeGiro entao. Desde que negocie na bolsa da Irlanda, tudo bem, certo ?

      Excluir
    3. Sim Vaga acredito que sim só precisa-se atentar as leis do país com relação a retenção de impostos que será diferente do W8-BEN americano.
      Infelizmente não conheço nenhuma corretora européia para indicar mas fica a dica da DeGiro então. Se alguém mais conhecer outra cite por favor. Abcs

      Excluir
  5. Olá AA40,

    E eu no time dos que pagam 30% em cima dos dividendos rsrs

    Por ora o meu motivo é que eles formam uma parcela ínfima da minha renda passiva. Mas posso repensar essa minha estratégia.

    Devido a pouca grana fiquei restrito a Drivewealth. E infelizmente ela não dá acesso aos ETFs irlandeses.

    Como muitos ETFs americanos distribuem, optei por montar minha própria carteira.

    Pretendo em breve avaliar essa minha opção. Vamos ver como esses 30% me afetaram rsrs
    :(

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não está sozinho não II. Eu no momento como resido aqui pago o IR de acordo com minha renda, mas no momento que voltar ao Brasil vou passar a pagar os 30% também e terei que rever minha estratégia. Tlvz mantenha a minha carteira de ações DGI por gostar de ter as ações diretamente, mas minha carteira indexing passarei para ETFs sediados na Irlanda se possível.
      O post foi só para alertar o pessoal. Muitos seguem cegamente o que o VDD recomenda mas ele mal fala que ele mora na Alemanha, que tem acordo tributário com EUA. Se morasse no Brasil como seus seguidores, 30% é perdido.
      Abcs

      Excluir
  6. Desculpa, mas não ajudou muito, tudo isso é informação já conhecida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo, só mostra que você conhece muito. Parabéns. Abcs

      Excluir
  7. Vale a pena comprar dólar? Investir na moeda mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anon, como proteção de capital acho que vale, como investimento em sí não acredito ser uma boa estratégia já que se olhar o passado o CDI bate o dolar como investimento; mas nunca é demais lembrar que rendimento passado não é garantia que se repita no futuro. Abcs

      Excluir
  8. Se fizer igual o VR e ter o BB Americas + Interactive Brokers, e investir em uma ETF de aculumação da Irlanda, e vender menos dos 35k para não pagar IR, ou caso venda mais dos 35K e ter que pagar IR, este pagamento é lá fora, ou no Brasil, ou em ambos? Teria que pagar o darf igual as ações daqui?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você for residente fiscal no Brasil (tiver preenchido o W-8BEN), o pagamendo do IR do valor vendido acima dos 35k é feito no Brasil via darf como bem falou.
      Ganho de capital nos EUA (e creio que Irlanda tbm) não é cobrado IR lá fora, apenas no país de residencia fiscal.

      Excluir
    2. Perdi a linha de raciocínio: então ganhos com swing trade, por exemplo, são ganhos de capital, não é descontado 30%? Eu só pago imposto se vender mais de 35k por mês?

      Excluir
    3. Exato. Não será retido nos EUA os 30% e como no Brasil há isenção para movimentação (não lucro) abaixo de 35k é isso mesmo

      Excluir
  9. Muito bom. Atualmente faço investimentos só no Brasil, mas é um assunto que cada vez mais tem me despertado interesse, principalmente para alcançar o FIRE logo. Esse ano já tenho as minhas metas de estudo, mas com certeza ano que vem, passarei a estudar sobre investimentos no exterior.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito. Estamos aqui para ajudar caso precise. Abcs

      Excluir
  10. Uma opção é investir em Berkshire, que nao paga dividendos

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade e muito bem lembrado anon. Muita gente investe em BRKB para acompanhar o mercado e os calls do guru Warren Buffett. Como não distribui dividendos você não paga imposto sobre distributions. Apenas ganho de capital mas vai precisar vender ações para financiar FIRE e isto é o que muitos, inclusive eu, não gostam de fazer. Abcs

      Excluir
  11. Muito bom o seu resumo.

    Gostaria apenas de lembrar que alem de 30% do IRRF sobre rendimentos americanos para nao-residentes como brasileiros, existe outro imposto ate mais confiscatorio.

    Seria o ITD americano sobre o valor na sua conta da corretora americana, de 40%, acima de USD 60.000. Evidentemente estamos falando de um imposto sobre o seu PRINCIPAL, afetando o legado para os seus beneficiarios.

    Entao, valem, mas que nunca, conhecimento e planejamento - para evitar surpresas. A inclusao deste ponto no texto principal tal vez poderia entao ajudar os seus leitores tambem evitar tal cilada.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o Estate Tax. Falamos uma pouco dele neste post aqui já. É preciso pensar nisso se vc tiver um capital considerável lá fora:
      https://www.aposenteaos40.org/2018/11/como-funciona-o-imposto-de-renda-para.html

      Excluir
  12. Você teria mais detalhes sobre investimentos em fundos pela Investor Trust?

    ResponderExcluir
  13. Gostaria de confirmar tal isençao brasileira de ganhos de capital no exterior para vendas de ate 35 mil reais, eu estive nesta situaçao em 2018 e precisei de saber como declarar o mes passado.

    Entao, para onde colocar na DIRPF? Rendimentos Isentos e Nao Tributaveis. Item #5.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anon, gosto muito de recomendar o site do BPM como investir no exterior. Ia fazer um post com os passo a passo mas ele fez isso tão bem que é melhor recomendar os grandes autores da blogosfera e dar crédito pelo trabalho bem feito. Ai o link.
      https://www.comoinvestirnoexterior.com/imposto-de-renda/

      Tem também o site do VDD para quem gosta do estilo dele de escrever.
      http://viverdedividendos.org/declarar-acoes-do-exterior-no-imposto-de-renda-ir/

      Excluir
  14. OPa AA, quem quiser complementar o seu post, eu fiz um parecido ainda em 2017.

    Abraço!

    https://frugalsimples.blogspot.com/2017/03/as-bases-para-o-investimento-em-etf-no.html

    ResponderExcluir
  15. Boa noite! Como declarar os ETFs do exterior no IR? É pelo código 74?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anon, se estiver declarando rendimentos de dividendos pago pelos ETFs é nó carnê leao - segue isso:
      https://youtu.be/uaSUFolHM6Q
      Já no IRPF em Bens e Direito, sim código 74 para ETFs e Fundos e 31 para ações propriamente dita.
      Se tiver mais de 100 mil USD no exterior precisa fazer a declaracao ao BC tbm nao esqueça:
      http://viverdedividendos.org/como-declarar-acoes-na-bolsa-no-cbe/

      Excluir
  16. Confesso que este post me deixou bastante preocupado, a ponto até, de rever minhas metas % de aporte no exterior.
    Mas valeu a informação, abriu um leque enorme na minha cabeça e nas minhas pesquisas. Ainda preciso aprender bastante sobre estes detalhes.
    Abraço!
    Stark.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem bom Stark, o post é para isso mesmo, fazer os leitores pensar. Em muitos casos se voce fizer questão de ter ações diretamente no portfólio vc paga para isso mas vc tem as empresas que gosta/confia, mas investir em ETFs de dividendos no exterior por exemplo morando no Brasil não faz muito sentido. Abcs

      Excluir
  17. Esclarecedor
    O ETF Nacional parece uma jabuticaba
    para diversificar no exterior o dinheiro tem de estar no exterior
    dinheiro q ta no Brasil seja investido no q for nao eh investir e diversificar no exterior

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ps.copiei o argumento do Bastter

      Excluir
    2. Concordo em partes. Também acho que se é para investir no exterior melhor ter dolares diretamente. Para o FIRE isto é ainda mais necessário se este planeja fazer muitas viagens por exemplo. Ter dinheiro no exterior é uma garantia necessária hoje em dia dado as incertezas. Abcs

      Excluir
  18. Muito bem resumido AA40!

    Eu tenho na verdade um pouco de tudo como você sabe. Vamos dosando as medidas e por enquanto o retorno está satisfatório.

    Essa questão dos 30% é muito discutível. Temos que fazer o levantamento do custo de onde você vai morar. Geralmente a gente quer investir no exterior e calcular a inflação do Brasil. Mesmo assim 30% é bastante mas também da pra comprar umas ações como AT&T que paga mais de 6% ao ano. Estratégias podemos montar varias.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim BPM, eu tbm tenho um pouco de tudo, Indexing e ETFs e ações DGI mas 30% na ponta do lápis é bem doido. Eu gosto muito de ter ações em sí em carteira então para 20% do meu portfólio estou disposto a pagar estes 30% para esta estratégia e no final ver no que vai dá. Agora que ainda estou morando aqui vai de acordo com meu bracket de IR, mas quando voltar ou for morar em outro país como vc falou bem, será a grande questão a se analisar. Abcs

      Excluir

Mensagens ofensivas e críticas infundadas não serão toleradas. As mensagens aqui postadas podem não representar a opinião do blog AA40. Os posts aqui mostrados não representam sob hipótese nenhuma recomendações de investimento.