Subscribe

Você sabe que está no caminho certo quando...

Conforme o movimento FIRE ganha definição na Wikipedia e cresce no mundo todo em um ritmo nunca visto antes, surgem na mídia tradicional críticas cada vez maiores também ao movimento. Críticas muitas vezes de pessoas que não tinham a mínima aptidão para esta vida e se deram mal ao tentar e decidiram então entrar para a turma do sou contra.
Vamos elencar cinco principais motivos das pessoas serem anti-FIRE:

➤1. Sair da força de trabalho nos seus 30 ou 40 anos simplesmente não é uma opção para a grande maioria dos trabalhadores típicos. A maioria vive de holerite em holerite e isto causa uma inveja profunda. Além disso, muitos escutam a palavra aposentadoria e acham que isto significa não fazer nada o dia todo pelo resto da vida, o que simplesmente não é verdade para um FIREE.

➤2.Muitos acham que quem persegue FIRE já nasceu rico ou herdou grandes somas. Poucos param para ver sua história, sua disciplina e seus pequenos passos (aportes) que se tornará um grande salto em 20 ou 30 anos (por isso é importante ter um blog para documentar a jornada para o futuro)

➤3.Pessoas normais acham que a frugalidade FIRE é viver em privação, poupando para o futuro e sacrificando totalmente o presente, o que sabemos não é e não deve ser verdade - o segredo é o equilíbrio.

➤4.A frugalidade e disciplina necessária para se aposentar mais cedo é grande. Enquanto a maioria dos trabalhadores comete o erro de gastar muito hoje enquanto ignora o amanhã, os aptos a FIRE são criticados por focar só no amanhã sacrificando o presente. - Novamente, equilíbrio é a chave aqui.

➤5. Muitos dos principais defensores do movimento FIRE obtêm uma renda substancial de blogs,  livros e outros empreendimentos - Mal sabem eles que buscar outras fontes de renda, de preferência passiva é parte íntegra do movimento FIRE.

Somos realistas e sabemos muito bem que FIRE não resolverá todos os problemas da vida e é bom que não resolva, afinal problemas fazem a vida ficar mais interessante, porém sabemos que nos dará a liberdade de perseguir outros interesses e outras perspectivas antes jamais possíveis.

Você sabe que está no caminho certo quando um dos maiores sites do mercado americano cria uma página inteira dedicada e "descer o pau" na comunidade FIRE ! Se fosse tão irrelevante como eles mesmo dizem, não teriam criado tal página. Contraditório não?

Fonte: Market Watch - Clique na foto para ampliar e ler




→ Enquanto isso um novo podcast sobre FIRE atinge records de audiência nos EUA. Confira você também já que tem muita coisa que podemos aproveitar dele aqui no Brasil- ChooseFI.com (Escutar no Android via Google Play Podcast). Como eles dizem, o movimento FIRE é o caminho menos percorrido ou path less traveled !

→ Encerramos convidando você a ler o nosso velho post sobre por que você tem que agradecer muito que poucos se interessem por se tornar FIRE. Confira



Isenção de responsabilidade: Todo conteúdo publicado neste site baseia-se no direito de expressão garantido nos arts. 5º, IV e 220 da Constituição Federal de 1988. Não somos profissionais de investimentos nem consultores financeiros licenciados. Nenhum ativo e/ou estratégia de investimentos aqui mencionados deve ser considerado indicação de investimento.. Este blog representa apenas opiniões e decisões pessoais, que podem não ser apropriadas para outros investidores. Por favor, use o bom senso e/ou consulte um profissional de investimento certificado antes de investir seu dinheiro. AA40 não é responsável pelos resultados de suas decisões, nem responsável pelos comentários postados pelos leitores ou pelo conteúdo de quaisquer sites vinculados. Este blog deve ser visualizado apenas para fins educacionais ou de entretenimento. Resultado passado não é garantia de resultado futuro.

27 comentários:

  1. Geralmente o caminho certo no seu sentido mais amplo é o caminho percorrido com pouca ou sem companhia.

    ResponderExcluir
  2. Uma das frases de um texto me chamou a atenção:
    [...] "Because he never envisioned a world where he wasn’t a physician, the option of quitting work made him 'scared, worried and anxious.'"
    Como a possibilidade de deixar VOLUNTARIAMENTE o emprego pode fazer mal alguém? Se gosta do emprego, continua! Simples!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. Este é apenas um exemplo das dezenas que li nestes textos que não faz sentido nenhum. As pessoas não se prepararam para ser FIRE, não planejaram o suficiente e ai der "errado" e viraram críticos ao movimento. Parece partido político as vezes sabe...
      Nós como divulgadores do movimento precisamos estar cientes de quais as críticas são feitas e se isso tem fundamento ou não. Além disso se pode aprender bastante com os erros dos outros para não cometermos isso quando nós atingirmos nossa liberdade. Por isso fiz questão de divulgar e rebater alguns dos mais comuns. Abcs

      Excluir
  3. É ridiculo qualquer movimento anti-FIRE, qual a lógica por trás disso?

    No meu ponto de vista se uma pessoa resolve economizar dinheiro para se aposentar mais cedo ou para ter uma vida financeira mais tranquila ela deveria ser apoiada, aliás, que mal essa pessoa está fazendo para a sociedade?

    A grande realidade é que muitas pessoas preferem apontar o dedo e criticar os sonhos e objetivos de vida de outras pessoas por pura e simples inveja, essa inveja é da disposição do outro de acreditar em sonhos, perseguir metas e buscar uma vida melhor. A maioria das pessoas está presa dentro dessa grande matrix financeira, para elas não existe porta de saída, são sempre ás mesmas desculpas: "eu não ganho bem", "eu tenho filhos", "eu sou CLT", "eu não sei investir', "eu sou casado", "eu tenho dívidas", "eu posso morrer amanhã", essas desculpas servem só para elas se enganarem, a verdade é que com exceção de questões de saúde, todas ás outras mudanças de vida dependem da pessoa levantar a bunda da cadeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sr. Jovem, brilhante. Escreveu muito melhor exatamente o que eu queria ter dito acima.
      O fato é que é muito mais fácil achar uma desculpa de 1 minuto do que perseverar por 15 anos só que o resultado futuro é totalmente diferente. Adivinha quem se dará melhor? Abcs

      Excluir
  4. AA40, me add aí no seu blogroll, se não tiver problema pra você, claro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em tempo: já enviei os dados para Firesfera, mas não apareceram lá - tem mais de 7 dias. Abraço!

      Excluir
    2. Fala meu caro. Seu blog está na lista já há alguns dias. ID=37. Dá um Shift+F5 se não apareceu ai pois a página antiga deve estar em seu cache do navegador. Vou adicionar ao blogroll sim. Abcs

      Excluir
    3. Tamo junto, AA40. O post que fiz agora, ficou legal. Dá um olhada lá no meu
      blog.
      https://heavymetalinvestimentos.blogspot.com/2019/10/qual-valor-define-minha-independencia.html

      Excluir
  5. Bom post amigo!
    Ficou muito legal o nome FIRESFERA!
    Muito melhor do que Finasfera, a meu ver. Firesfera ficou bem mais amplo, falando linguísticamente, pois não quer dizer somente coisas de Finanças.

    Acho que poderia colocar um logo tipo uma ESFERA mesmo, com um fogo dentro.
    FIRE ESFERA kkkkk (hj tô me superando)

    Coincidentemente hoje escrevi um post parecido com o seu.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos é que valorizar nosso idioma. Pra mim é IF, tem nada de FIRE.
      Finanfera está de bom tamanho.

      Excluir
    2. Entendo seu ponto Anon mas isso já foi decido a muito tempo e a maioria decidiu que no Brasil chamaremos de FIRE e FIREE
      https://www.aposenteaos40.org/2018/01/como-vamos-chamar-comunidade-fire-ifaa.html

      Excluir
    3. Concordo com o AA40. Ai chamamos de Movimento IF, diferente do resto do mundo e ninguém nem sabe do que se trata. Devemos pegar carona nesta fama mundial que está acontecendo agora para espalhar no Brasil o mesmo termo FIRE. The FIRE is spreading !!! - Jair

      Excluir
    4. Ótima ideia Frugal. Vou bolar um logo tipo um selo que os integrantes da Firesfera poderão colocar no seu blog para indicar que fazem parte da comunidade. Ótima ideia como sempre FS. Vou lá agora ler seu post. Abcs
      PS: Obrigado Jair, não iria tão longe mas sim a maioria decidiu que não deveríamos aportuguesar e deixar FIRE mesmo.

      Excluir
    5. "Entendo seu ponto Anon mas isso já foi decido a muito tempo e a maioria decidiu que no Brasil chamaremos de FIRE e FIREE"

      Acompanho a blogsfera desde 2012 e uma das caracterísiticas principais dos blogueiros e público da época em sua maioria era a aversão a modismos.
      Achar que uma enquete com cento e poucos votos vale pra alguma coisa é brincadeira.

      Cada um tem a liberdade de se referir a seja lá o que for da maneira que quiser,não sou contra isso, mas querer intitular algo é presunção na minha opinião.
      Acho que você quer ganhar uma pouco de notoriedade na blogsfera por esse motivo, mas se for é um direito seu.

      Jair, ser poupador, investidor, frugal não é um "movimento", é apenas cada pessoa exercendo a sua individualidade, optando por um planejamento ou modo de vida, acreditando nas vantagens desse ou não se sentindo atraído por outras formas de se viver.

      Excluir
    6. OK é um direito seu chamar do que quiser e é um movimento sim, querendo você ou não e não fui eu quem disse, são centenas de milhares pelo mundo inclusive com definição na Wikipédia
      https://en.wikipedia.org/wiki/FIRE_movement

      Excluir
    7. Eu discordo completamente. Talvez em outros países algumas pessoas ou mesmo grupos se intitulem como "movimento".
      Aqui no Brasil nunca foi movimento e nem acho que deva ser.
      Cada um que se conscientize e se achar adequado faça a sua parte, caso contrário viva da melhor forma da maneira que escolher.

      Excluir
  6. Acho que não se trata de um caminho certo ou errado, mas sim de escolha e força de vontade para se ater a ela. Há quem defenda nunca parar de trabalhar, há quem ache que pode parar de trabalhar cedo... os fatores psicológicos e comportamentais se sobrepõem ao número mágico, pois só depende de você se adaptar à economia (abaixando seu padrão de vida, quantas vezes preciso) e fazê-lo perdurar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas Adv. Como tudo na vida depende da pessoa ver valor e aderir a uma ideia. Só depende de você. Abcs

      Excluir
  7. AA40, a corrida dos ratos é muito mais simples de ser seguida do que a maratona da IF. São décadas de escravidão mental, um sistema que sustenta isso tudo e o ser humano prefere a renda fixa do que a renda variável (exatamente esta última é a que trás a FIRE mais rápido, não o contrário). Basta ver que dizem que “bolsa é cassino”, do outro lado tem caras como Barsi e Parisotto bilionários. Ignoram os ciclos da bolsa e da economia, mas preferem aplicar na poupança.
    A maioria das pessoas tem orgasmos ao comprar o último IPhone lançado, independente do preço. Eu, tenho orgasmo ao ver minha carteira subindo ou ao comprar o penúltimo IPhone com um bruto desconto, na Amazon ou seja onde for. Pechinchar é algo que me faz muito bem, acredite!
    Trocam de carro de 3 em 3 anos, mas eu uso meus carros com 80 mil quilômetros pra cima e vou usar um deles até os 120 mil. Óbvio, faço manutenção regular que é infinitamente mais barata que gastar 80 a 120 mil na troca de carro.
    Quantos campeões existem em um esporte? UM, a cada ano. Logo atrás, alguns competidores e o resto são milhões de amadores e os trilhões de sedentários que vivem a sonhar (ou não): “como aquela pessoa chegou lá, impossível!”. Gosto muito da frase que diz “não sabendo que era impossível, foi lá e fez”.
    A FIRE começa com a atitude mental de querer ser livre, ser rico, rico de dinheiro e de tempo, pois o dinheiro nada mais é do que tempo de trabalho comprado. Prefiro juntar o lucro do meu trabalho com o do trabalho dos outros, que é exatamente o que fazemos ao comprar ações, FII, imóveis para alugar, fundos MM, etc...
    Sem o chute inicial, o start mental de “I want to break free”, nada vai adiante. Desse star, o sujeito começa a segunda etapa: como chegar na FIRE ou IF, é tudo uma sequência lógica. Não colocamos em prática um plano de ação sem ter um plano ou sem querer que ao menos exista. Mais fácil mesmo, é ficar reclamando da grama verde do vizinho. Tamo junto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aliás, essa resposta vai virar um post! KKKKKKK, viva a FIRESFERA

      Excluir
  8. Em relação ao quinto ponto, queria comentar essa afirmação "Muitos investidores defensores do movimento FIRE, obtêm uma renda substancial dos blogs".

    Nos Estados Unidos quase todos os blogs de FIRE, finanças e investimentos, obtêm renda da venda de cursos online, livros, publicidade, palestra, etc. Essa renda passa os 100 mil dólares anuais. Nos Estados Unidos é assim a pessoa tem um blog, gasta tempo escrevendo e ensinando os outros tem de receber por isso, por isso, quase todos os blogs de finanças e investimentos vendem cursos online e livros.

    No Brasil os blogs de finanças e investimentos, quase não ganham nada. Tem gente que acha que os blogs de finanças e investimentos tem de fazer tudo de graça, que temos de trabalhar no nosso blog, sem ter nada pago.

    Eu depois que coloco programas de afiliados, e promovo cursos online teve gente que deixou de entrar no meu blog. Embora eu só promova cursos de qualidade, que realmente sejam bons não adianta, tem gente que acha que tem de ser tudo de graça, ou apenas com a publicidade do Adsense.

    Os blogs para serem profissionais tem custos, como dominio, hospedagem, etc, então é normal cobrar.

    Eu trato os meus blogs como um negócio profissional, me comprometo a colocar muito conteúdo cerca de 10 postagens por mês e pago hospedagem e dóminio além das muitas horas que gasto por mês escrevendo esse conteúdo.
    Como faço tudo isso acho normal ganhar dinheiro como os meus blogs, já ganhei mais de 900 reais seu que não é muito, mas é uma pequena contribuição pelas minhas horas trabalhadas e os meus gastos.


    Então se a mentalidade das pessoas que lêem os blogs não mudar e achar que têm de ser tudo de graça, quase ninguem vai ganahr dinheiro com blog (só D'uo que vai conseguir ele consegue ranquear muito bem no google e outro site dele o Web informado penso que vende coisas como afiliados, não tenho certeza, o viagem lenta também vende livros como afiliado).

    Enquanto isso, vemos YouTubers com o mesmo conteúdo, ou até menos do que alguns blogueiros de finanças e investimentos ganhando milhões e milhões, pelos seus cursos online e livros, enquanto que os blogs ganham alguns reais por mês ou menos que isso em anúncios. No Youtube as pessoas entendem que os cursos tem de ser pagos, e ajudam mais partilham as vídeos no facebook, whatsapp para ajudar a pagar o trabalho do autor.

    Isto merece uma reflexão. Gostaria de ouvir a sua opinião sobre o assunto e do resto da comunidade da blogsfera. Para ver quem é a favor ou contra os blogs ganharem dinheiro, com anuncios, afiliado, livros e cursos digitais online (uma vez que para ter um blog profissional tem de se gastar dinheiro por ano em anuncio e hospedagem) e além disso ainda trabalhamos muitas horas para o site.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá DIL. Realmente é uma questão que rende muitos posts. Eu não sou contra de maneira nenhuma. Acho que os blogs devem sim monetizar a partir de certo ponto por que isto estimula a postagem mas tem um limite. Acho que só adsense está de bom tamanho e poluir demais o blog em prol de alguns centavos a mais afungenta os leitores como bem mencionou.
      A grande diferença entre os ganhos dos blogs americanos e dos brasileiros é a língua, não tem jeito. Enquanto um blogger americano é lido por 80% do mundo, um blogger escrevendo em portugues tem um alcance muito mais limitado devido a língua. Mas isto vai além, é uma questão de CPC ou lucro por cliques. Tem muitísimo mais empresas anunciando nos EUA do que no Brasil com muito mais dinheiro por clique para dar a seus publicitários (os blogs).
      O Uó realmente é um que dedicou muito tempo, dinheiro, estudou e firmou diversas parcerias e otimizou seu SEO para ranquear bem e hoje tira algum dinheiro mas não chega perto aos acessos dos americanos.
      Enfim, blogar para ganhar dinheiro no Brasil não vale a pena. É preciso anos e milhares de horas de dedicação pra ganhar alguns trocados. OU você faz por gostar e nào por dinheiro ou você vai ganhar muito mais fazendo qualquer outra coisa.
      O ponto 5 realmente seria empreendedorismo e os chamados "bicos" no Brasil, pois blogs é por amor mesmo. Quero ver a opinião dos demais. Abcs

      Excluir
    2. Olá AA40, acho interessante debater esse ponto, uma vez que é pouco falado nos blogs de finanças e investimentos.

      O facto da língua, acho que isso não problema, só o Brasil tem 200 milhões de pessoas, os maiores canais de finanças e investimentos do mundo são o ME Poupe e Primo Rico com 4 Milhões de inscritos e quase 3 milhões o outro.

      Outro ponto é fraco interesse das pessoas por finanças, apesar de termos do menos 1% da população investindo (menos de 2 milhões) contra os mais de 50% da população americana, os canais do mundo do youtube de finanças e investimentos são do Brasil.

      Então, na minha opinião, nenhum destes pontos impedem de os blogs de finanças e investimentos do Brasil passarem a ser os maiores do mundo, o pelo menos ficarem mais próximos dos americanos.

      Outra grande diferença que os todos os maiores blogs de finanças e investimentos Americanos vendem cursos como afiliados, vendem os seus cursos, vendem seus ebook. A esmagadora maioria dos dinheiro vem da venda de cursos online e não do Adsense, o Adsense é só para completar.

      E as pessoas sabem disso, que se quiserem um conteúdo de qualidade completo, terão de pagar, que o site tem despesas tanto de dinheiro como de tempo, é normal cobrar pelo serviço e ganhar dinheiro.

      Aqui no Brasil criou-se uma mentalidade que os blogs tem de ser de graça e que as pessoas, tem de doar o seu tempo e o seu dinheiro, despendido na manutenção do site (hospedagem e domínio).

      Ai, ai, do blogueiro que vender cursos como afiliado, ou vender os seus cursos online ou livros.

      O Adsense é uma das fontes de renda que rende menos. O Me Poupe e o Primo Rico, sua principal fonte de renda são os cursos online, o segundo são os patrocínios, o terceira são as palestras pagas que fazem, depois vem os livros que vendem.

      Para ganhar bom dinheiro na internet, terá que ter outras fontes de renda além do Adsense.

      Alias o nosso Adsense, serve para outras pessoas e empresas de investimentos pagarem os anúncios nos nossos sites e ganharem muito dinheiro vendendo cursos online deles.

      Estou tentando, criar um grupo de blogueiros que se apoiem (com blogs profissionais) e façam uma comunidade de blogueiros parecida com a Americana (na devida proporção), muito rentável, que façam dinheiro vendendo cursos online, livros, afiliados palestras, patrocínios, etc.

      O apoio mutuo é muito importante, se cada um nos partilha-se no WhatsApp e Facebook os posts um dos outros, poderíamos chegar a milhões de pessoas no futuro.

      É otimo ter escrito esse post, não tinha achado ninguém para debater esse assunto. Até agora foi só você que passou a sua opinião.

      Abraço, valeu mesmo!

      Excluir
    3. É um assunto controverso mesmo DIL. Concordo em alguns pontos e discordo em outros. Eu por exemplo jamais comprei um curso online e acho que não compraria por realmente não acreditar que alguém possa me vender algo que eu mesmo não consiga achar e descobrir por mim mesmo. Estes canais no Youtube com muitos seguidores vejo que muitos seguidores nem estão lá por serem investidores. O canal do primo rico mesmo tem um monte de meninas seguindo ele pq dizem que ele é bonito e não pelo o que ele fala então isso é relativo.
      Continuo achando que a língua é sim uma barreira. Podemos ter 200M no Brasil agora deixe apenas a população economicamente ativa com interesse em investimentos e esse numero cai para 1% disso. Já algo escrito em inglês tem alcance global, além do detalhe do CPC que é o maior diferencial em termos de rendimento.
      Quem sabe eu esteja errado e vender cursos online me daria mais dinheiro mas por ser algo que não acredito muito não sei se faria, mas se precisar de algum apoio na jornada ai de criar estes grupos me avise (só não Facebook pq nessa rede eu saí e nunca mais entro). Abcs

      Excluir
  9. Acho interessante essa troca de ideias. Está ser super útil, estou a aprender muito.

    Gostei de saber a sua opinião sobre os assuntos.

    Em relação aos grupos de apoio mutuo, qual seria a melhor plataforma para fazer isso? Whatsapp? telegram (essa não tenho, mas posso criar), ou alguma outra sugestão?

    O objetivo desse grupo será partilhar os artigos com outras pessoas, para os leitores da blogsfera crescerem. Outro objectivo será conseguir palestras, patrocínios, para fazer a blogosfera rentável e crescente ao longo do tempo (não será de vendas, para uns ao outros).

    Abraço!

    ResponderExcluir

Mensagens ofensivas e críticas infundadas não serão toleradas. As mensagens aqui postadas podem não representar a opinião do blog AA40. Os posts aqui mostrados não representam sob hipótese nenhuma recomendações de investimento.