Subscribe

BDRs liberadas! Antes de investir, conheça um pouco mais; BDR de ETFs

Muito tem se falado nos últimos dias sobre as BDRs (Brazilian Depositary Receipts). Isto por que pela primeira vez, investidores comuns não qualificados (com menos de 1 milhão de reais) podem agora (após 22/10) comprar grandes empresas listadas em outros mercados fora do Brasil. 
Agora são mais de 670 empresas estrangeiras listadas na B3 e aumentando. Em breve teremos também BDRs de ETFs de renome como os iShares da Blackrock, já anunciados aqui além dos 37 que serão iniciados em dezembro.




Antes de investir em BDRs, ou BDRs de ETFs é preciso entender algumas características deste produto. Veja bem, são características que todos devemos conhecer e não necessariamente desvantagens.

Ter uma BDR não é ter uma ação da empresa no exterior

Não podemos negar que a maioria de nós não gosta e tem medo de lidar com os trâmites de abrir conta no exterior e enviar dinheiro para lá, muito menos entender o que isto significa em relação a taxas, imposto de renda  e  imposto sobre heranças para ativos in-situ nos EUA. 
Entender as leis brasileiras já é um problema, imagina tudo de novo agora de outro país. Isto por si só pode ofuscar qualquer ponto negativo que as BDRs tenham. Pensando nisso, investir localmente via BDRs parece o melhor dos mundos para a maioria dos pequenos investidores.

Porém, todos devem saber que ao comprar uma BDR, por exemplo, de Microsoft e Johnson & Johnson's, duas das melhores empresas do mundo, com grau de investimento superior ao próprio governo americano, temos o primeiro detalhe a observar, a paridade:
Veja na tabela a diferença:


Enquanto você precisa de uma BDR de JNJB34 para ter o equivalente a uma ação da JNJ, cujo preço está em mais de R$ 800 hoje,  você precisa ter 24 papéis de MSFT34 para ter o equivalente a uma ação da MSFT, hoje a R$ 50 cada BDR.
Então a cosia não é direta assim. Você pode comprar uma BDR e achar que tem uma ação equivalente mas não é assim, é mesmo que estar negociando no fracionário. Veja a lista de paridades aqui

Outro ponto MUITO importante é que você não possui a ação da MSFT ou JNJ, por exemplo, ao comprar uma BDR delas. Quem possui ela em sí é o banco depositário. Você apenas compra um contrato ou um certificado de depósito com este banco. A titularidade dessa ação é da instituição depositária, que, portanto, é que detém direitos de acionista como voto em assembleias. No entanto, o contrato do investimento pode prever que o direito a voto da instituição depositária deve ser exercido levando em conta o que for instruído pelos donos das BDRs. 
Pense assim, você quer comprar 10 JNJ, mas ao invés de abrir conta no exterior, suponha que eu AA40 compre estas ações aqui nos EUA e escreva um contrato chamado JNJB34 dizendo que estas ações que EU possuo são suas no Brasil, no valor convertido para reais oficial. Qualquer dividendo que eu receba eu dou uma mordida para pagar meus custos e tirar um lucro, e repasso para você o que sobrar. Posso alugar as ações que você não estiver alugando. Quando você quiser vender eu vendo e te passo os reais, quando quiser comprar mais, eu compro para você dentro do mesmo contrato. É assim, simplificadamente, como funciona.


Dividendos

Se a empresa original para dividendos no país de origem, a BDR deverá repassar estes valores a você investidor. Mas nem toda empresa paga dividendos, por exemplo a Google, Netflix e Amazon não pagam.
Para as que pagam, o banco intermediário já faz o recolhimento de IR na fonte (30%) e acrescenta suas taxas para este e outros serviço no desconto. Geralmente além do IR, em torno de 5% é também descontado do dividendo como taxa e encargo. Pode ser mais ou menos, dependendo do caso.

BDRs de ETFs 


A partir de dezembro de 2020, uma lista de 37 BDR de ETFs passarão a ser negociados na B3. Primeiramente para investidores qualificados e logo em seguida para todos. 
Dentre eles um dos ETFs que muitos investidores FIREs americanos utilizam para indexar suas carteiras,  o ITOT (similar ao VTSAX e VTI)- já falamos deles aqui. Ele estará sob o ticker BITO39.

Veja a lista completa publicado pela B3:
Nome | Ticker |  Paridade (Cota:BDR)
Core Midcap BIJH39 1:20
Core SP 500 BIVB39 1:40
Core SP Total US Stock Market BITO39 1:10
CORE MSCI EMK BIEM39 1:06
Core MSCI Europe BIEU39 1:06
Core MSCI EAFE BIEF39 1:08
Core Small Cap BIJR39 1:08
Global Infra BIGF39 1:04
Gold Trust BIAU39 1:02
Inc ESG Awar BEGE39 1:04
Latin Amer40 BILF39 1:03
MSCI ACWI BACW39 1:10
MSCI Asia JP BAAX39 1:10
MSCI Brazil BEWZ39 1:03
MSCI China BCHI39 1:08
MSCI EAFE BEFA39 1:08
MSCI Emerging Markets BEEM39 1:06
MSCI Germany BEWG39 1:03
MSCI India BNDA39 1:04
MSCI Japan BEWJ39 1:08
MSCI Mexico BEWW39 1:04
MSCI Spain BEWP39 1:03
MSCI Taiwan BEWT39 1:06
MSCI UK BEWU39 1:03
MSCI US MVOL BUSM39 1:08
MSCI Euro Zone BEZU39 1:04
MSCI Hong Kong BEWH39 1:03
MSCI South Korea BEWY39 1:08
NASDAQ BIOTC BIBB39 1:15
Russel 2000 BIWM39 1:20
SELECT DIVID BDVY39 1:10
Silver Trust BSLV39 1:03
Trust MSCI EAFE BEGD39 1:08
Trust MSCI US BEGU39 1:10
US Aerospace BAER39 1:20
US Financial BIYF39 1:15
US Technology BIYW39 1:35
Fonte: B3/AA40


Observe sempre a paridade. Para você ter 01 unidade do ITOT é preciso ter 10 unidades do BITO39. Alguns tickers ressaltados em negrito são os tickers dos ETFs nos EUA.

Com a chegada dos BDRs de ETF, muitos vão se perguntar qual a diferença entre um IVVB11 e um BDR de ETF como BIVB39 por exemplo. 
Realmente as diferenças não são muitas. Uma delas é a questão da custódia que falamos acima. A estrutura legal das duas é diferente. A BDR é custodiada por um banco, tem a paridade e também os descontos no dividendo (30% IR + 5% taxas). Enquanto o ETF em sí como IVVB11 possui uma estrutura mais parecida com um fundo de investimento, com regras, compra do ETF mãe com emissão de unidades; sem a paridade; e os dividendos são reinvestidos dentro do próprio fundo.

Impostos

Outro grande equívoco é pensar que BDRs são tratadas pela receita como uma ação normal. Estupidamente, assim como ETFs, não são. São tratados como fundos de investimento de longo prazo cuja alíquota de I.R. é de 15%, sem qualquer desconto sobre alienações inferiores a 20 mil mensais nem qualquer tratamento como ganho de capital no exterior (não abate os 35 mil mensais em vendas como ações e ETFs no Exterior).Como já vimos aqui, isto talvez não tenha um impacto tão grande no longo prazo.

Além disso, como qualquer transação em bolsa, o investidor é responsável por gerar e pagar as DARFs e manter os registros em dia para declaração anual, dando praticamente no mesmo nesta questão investir no exterior ou no Brasil, o trabalho é praticamente o mesmo mas não conta com qualquer isenção.
O valor retido na fonte com os dividendos pode ser ajustado a alíquota brasileira no IRPF anual. Se você tem qualquer dúvida sobre como declarar o IRPF 2021, confira no excelente artigo do site impostoderendarestituicao.com.br todos os detalhes para fazê-lo de forma correta.
Lembre-se e compartilhe este resumo:






Outros pequenos detalhes

BDRs são negociados no mercado normal da B3, ou seja, pode existir problemas de liquidez para alguns papéis, mesmo isto sendo secundário pois os bancos custodiantes garantem a liquidez em última instância.
Investidores quase nunca tem direito a voto em assembleias, salvo se o contrato prevê isto.
Variação cambial impacta diretamente as BDRs. Elas são cotadas em reais, então além da oscilação natural das cotações, some a isto as oscilações da cotação do real em relação a estas moedas de origem e a volatilidade deverá sempre ser muito superior ao beta indicado na origem.
Liquidação em D+2 e não tem qualquer proteção do FGC, só MPR.
Se o banco emissor falir ou pedir para cancelar o programa de BDRs, você poderá:
    • Pedir a venda das ações no exterior e recebimento do dinheiro no Brasil em reais;
    • Pedir que as ações sejam transferidas para outra conta de custódia no exterior;
    • Outro procedimento de acordo com a situação específica que levou ao cancelamento do programa de BDR. 
Seu dinheiro não está fora da jurisdição brasileira e você não terá dólares ou euros diretamente. Você está sujeito a cotação oficial da moeda, mesmo em caso de grande disparidade entre a cotação oficial com a cotação de rua (vide Argentina).


É isto ai pessoal, sabendo destes detalhes fica mais fácil decidir se para você vale a pena ou não investir em BDRs. Ficou alguma dúvida? Comente abaixo e compartilhe 




Isenção de responsabilidade: Todo conteúdo publicado neste site baseia-se no direito de expressão garantido nos arts. 5º, IV e 220 da Constituição Federal de 1988. Não somos profissionais de investimentos nem consultores financeiros licenciados. Nenhum ativo e/ou estratégia de investimentos aqui mencionados deve ser considerado indicação de investimento. Este blog representa apenas opiniões e decisões pessoais, que podem não ser apropriadas para outros investidores. Por favor, use o bom senso e/ou consulte um profissional de investimento certificado antes de investir seu dinheiro. AA40 não é responsável pelos resultados de suas decisões, nem responsável pelos comentários postados pelos leitores ou pelo conteúdo de quaisquer sites vinculados. Este blog deve ser visualizado apenas para fins educacionais ou de entretenimento. Resultado passado não é garantia de resultado futuro. Não copie nosso conteúdo sem citar a fonte e pedir autorização.

9 comentários:

  1. AA40, todas estas desvantagens se aplicam tb ao IVVB11?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho essa dúvida tbm! E os Bdrs de Etfs que virão?

      Excluir
    2. Olá Anon, primeiro quero dizer que não escrevi isto acima para mostrar desvantagens. Não, são característica do produto que todos devem conhecer. Para muitos negociar estas empresas no Brasil sem burocracia é uma vantagem que ofusca qualquer outra desvantagem. Isto sim é o que eu quis mostrar, que vai depender do que você considera mais importante.
      Quanto ao IVVB11, é um ETF e não uma empresa, então o risco é muito menor, o que faz dele algo a parte. Comprando o IVVB11 você está praticamente comprando todas as BDRs de uma vez só.
      Mas tem algumas características semelhantes como na questão de imposto e por tredar em reais. Isto se aplicará aos ETFs que virão também sim, mas veja que considero ETFs e BDR de ações duas coisas muito distintas em termos de risco, retorno no longo prazo, diversificação, etc.
      Pessoalmente, como tenho um grande receio que trilharmos um caminho que leve a "argentinização", prefiro ter grande parte de meu capital diretamente em dólares, mas isto sou eu e muito provavelmente, esperamos, não vai acontecer. Abcs AA40

      Excluir
  2. Estava ansioso para comprar Tesla mas se é assim não vou ter uma ação de verdade, apenas um contrato. Não era bem o que eu esperava com as BDR :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Anon, é quase a mesma coisa, mas não é a mesma coisa. Abcs

      Excluir
  3. Quem ainda não entendeu que é necessário ter boa parte da carteira em dolar é fundamental está se iludindo com a situação brasileira.Quem deixar para ultima hora vai ser surpreendido pelas limitações impostas pelo BC.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não entendeu, precisa ler isto:
      https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/09/argentina-limita-compra-de-dolares-e-cria-imposto-para-evitar-evasao.shtml

      Excluir
  4. No caso da comparação entre IVVB11 e algum BDR que replique o mesmo índice lá fora as coisas acabam ficando "na mesma", mas com uma vantagem ao IVVB11 nao?
    O IVVB11 é composto simplesmente pelo IVV. A gestora compra IVV no exterior, empacota o ETF no Brasil e vende como IVVB11. Então, de todo jeito, paga-se taxa dupla de administração.

    Uma BDR com o mesmo índice ainda teria a questão da mordida nos dividendos.

    Havendo ETF no Brasil que replique o mesmo índice, como é o caso do IVVB11, existe alguma vantagem em comprar BDR em ETF lá fora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima pergunta TumTum. Dificil saber todos os detalhes mas considerando as leis atuais de tributação sim, um ETF como IVVB11 seria levemente mais vantajoso que o BIVB39 por exemplo por não cobrar essas taxas de 5% para distribuir o dividendo em dinheiro. Os 30% de IR sobre o mesmo são pagos da mesma forma na distribuição ou na acumulação por cair na falta de acordo tributário Brasil - EUA mas estes ETFs amplos possuem um yield muito pequeno então não chega a ser um problema grande.
      Já pegando o BDVY39 que replica o ETF DVY que é voltado a dividendos e paga um yield atualmente de 4,51%aa, a mordida passa a ser considerável.
      Abcs AA40

      Excluir

Mensagens ofensivas e críticas infundadas não serão toleradas. As mensagens aqui postadas podem não representar a opinião do blog ou autores do AA40. Os posts aqui mostrados não representam sob hipótese nenhuma recomendações de investimento.