Subscribe

Que trabalho você faria até de graça ?

Provavelmente uma parcela considerável de nossos leitores não gostam do trabalho/emprego que tem e, também por isso, estão em busca da independência financeira ou ER.

Porém, a maioria vai concordar comigo que é muito bom e gratificante ser bom no que você faz e ser reconhecido por isso, seja no trabalho ou fora dele.

Uma das coisas boas que a independência financeira traz é a possibilidade de fazer o que você gosta  e faz bem, sem a obrigação e necessidade de fazer isto por dinheiro.


Identificar no que você é bom

Existe uma frase muito comum que diz: Escolha um trabalho que você ama, e você nunca terá que trabalhar um dia em sua vida. Infelizmente não são a maioria das pessoas que conseguem este feito de trabalhar com o que amam. Geralmente quando escolhemos nossas carreiras na adolescência ainda não temos a maturidade emocional necessária ou o conhecimento de todas as opções que estão disponíveis. Falta saber realmente o que cada profissão envolve já que até aquele momento passamos a maior parte da vida  na escola.

Depois de formado é que percebemos que não é exatamente o que achava que era, muitas vezes. Isto nos leva a frustração já que só então temos a maturidade e conhecimento suficiente para identificar o que realmente você quer fazer de sua carreira e muitas vezes não era o que escolheu na adolescência.

Hoje você pode já saber exatamente no que você é bom ou ainda ter dúvidas ou até mesmo pensar que não é bom em nada. Qualquer que seja sua resposta, uma pergunta que é preciso ser respondida antes de atingir a independência financeira é:

"O que eu faria até de graça por que é realmente algo que gosto de fazer"?

Na verdade, devemos ir além e identificar três categorias:

Que trabalho eu não faria por dinheiro nenhum no mundo?

-Estas respostas serão (além de coisas ilegais obviamente) trabalhos que você não tem vocação nenhuma para fazer. 
Exemplo de respostas do AA40: Cirurgião, médico, construção civil por medo de altura, etc...

Que trabalho eu faria se fosse muito bem pago para isso?

-A resposta aqui provavelmente será o que você está fazendo hoje por que paga bem, embora você não goste e não se sinta realizado.

Exemplo de respostas do AA40: TI, Programador, Engenheiro, Motorista


e finalmente...

Que trabalho eu faria até de graça ? 



-Provavelmente aqui estarão as coisas que você irá fazer durante sua aposentadoria antecipada e/ou independência financeira.

Exemplo de respostas do AA40:  Guia turístico, Blogger, Trader,  etc.

E você, já parou para pensar o que realmente gostaria de estar fazendo, não importando se você fosse pago para isto ou não?

Copie estes três itens abaixo para o campo de comentários e responda que trabalho você:
-Não faria por dinheiro nenhum:
-Faria se fosse bem pago:
-Faria até de graça: 



21 comentários:

  1. -Não faria por dinheiro nenhum:
    Atividades ilegais e atividades humilhantes, indignas (ex: transformistas), insalubres ou perigosas.
    -Faria se fosse bem pago:
    Qualquer trabalho que não se encaixe na resposta acima.
    -Faria até de graça:
    Ator pornô rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Bom tema para pensar sobre o assunto, merece uma boa reflexão.

    Abraço e sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realment DIL, coisas para refletir. abcs

      Excluir
  3. -Não faria por dinheiro nenhum: Veterinario
    -Faria se fosse bem pago: Agricultura
    -Faria até de graça: Sommelier ou Piloto de teste da Ferrari

    ResponderExcluir
  4. Faria até de graça:
    - Piloto de avião de caça (sem armamento)
    - Trabalhar no centro de operações da Nasa, acompanhando missões em Marte, a procura de planetas viáveis, a procura de vida fora da terra, etc
    - Piloto de robo tipo Pathfinder ou de satellite
    - Piloto de drone para missões de reconhecimento
    - Piloto de avião do tipo "Pilatus" para distribuição de correio urgente no Caribe ou para empresa de paraquedismo.
    - Trabalhar nos Alpes criando avalanches com detonações para a segurança dos esquiadores.
    - Guarda florestal (de moto)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boas opções anon. Eu também trabalharia para a NASA de graça se não precisasse de dinheiro e eles me quisessem.

      Excluir

  5. Nem pagando faria trabalhos com risco iminente como soldado, policiais em geral ou que a vida de outros dependesse de mim.
    De graça faria muita coisa como esportes , seria treinador ou coach de alguma coisa pesquisador cientista escritor cantor ...
    Mais se fosse bem pago faria qualquer coisa menos os citados no primeiro paragrafo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Soldado. Nossos policiais arriscam a vida todo o dia e podemos dizer que nem é por dinheiro por que recebem uma miséria a maioria. Para isto realmente é preciso ter vocação por que dinheiro não pode ser o principal infelizmente.

      Excluir
  6. “Escolha um trabalho que você ama, e você nunca mais vai amar nada na sua vida”...
    Acho q depois de décadas trabalhando no meu emprego dos sonhos a frase acima nunca fez tanto sentido para mim, infelizmente tudo que vira obrigação acaba tirando o prazer de qualquer atividade por mais incrível que ela seja. Quando comecei a minha carreira faria meu serviço até de graça, porém hoje a minha resposta quando me perguntam “qual a melhor coisa na minha profissão” eu respondo que ela paga o suficiente para poder abandona-la em um futuro próximo. Estou a poucos anos da minha IF porém me sinto como um “motor quebrado” que insiste em funcionar, me pergunto se vou conseguir chegar na IF antes de sofrer um “piripaque” devido ao nível de stress que levo a vida, por estar enxergando a IF “logo ali” me recuso a desistir ou mudar de emprego uma vez que fazendo isso sei que teria q trabalhar na mesma profissão que passei a odiar e ainda atrasaria minha IF. Vivo esse dilema e incerteza se minha saúde física e mental irão aquentar até a linha de chegada. Mas vou cconquistar minha IF ou morrerei tentando.... agora se vale a pena ou não tudo isso conto para vocês no futuro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Idem aqui Anon. Fazer o que não gosta por mais alguns anos, tentando não morrer de estresse pelo caminho para poder desfrutar depois é a meta! IF !!!

      Excluir
    2. AA40, eu achava que vc já estava aposentado. Continua carregando o peso do trabalho? Já está perto da IF? Caso afirmativo compartilhe com a gente como é q vc se mantém (ou se manteve) focado até o fim, por incrível que pareça essa reta final está sendo a mais difícil pra mim. Eu poderia parar hoje e viver da minha renda mas preciso de mais alguns anos para acumular uma “gordura” nesse orçamento. Então estou absolutamente desmotivado em continuar até o final e penso todos os dias em jogar tudo p alto e viver uma IF mais frugal, mas aí coloco na balança q poderia trabalhar mais alguns anos podendo viver uma IF menos frugal. Dessa forma continuo a me arrastar p trabalho mas os dias parecem que viraram semanas e semanas parecem anos..... posso dizer que é a pior época da minha vida até hoje. Vivendo longe da família por causa de um emprego q passei a odiar. O pior é que não consigo ligar o “foda-se”, recentemente fui até promovido pelo bom desempenho, oq claro aumento meu salário um pouquinho mas o estresse aumentou 10x mais.... me arrependo de ter aceitado. Enfim, alguma dica p levar até o final?

      Excluir
    3. Ainda tenho mais 5 anos de labuta. Ainda não teria o suficiente para parar hoje com certa segurança. É natural pensar em parar todos os dias e acontece comigo também. Isto é um mal que atinge todos quando juntamos uma certa quantia e trabalhamos em algo não estimulante. O que faço é tentar fazer outras coisas que gosto para quebrar a chatice do trabalho, dentre elas tentar ajudar outras pessoas através deste blog , planejar viagem de férias, ler e aprender muito para investir melhor, gerenciar minha carteira, aprender a investir fira, etc. Ocupar a mente com coisas fora do trabalho. Abcs e força aí

      Excluir
    4. *aprender a investir fora do país

      Excluir
  7. Caraca! Identifiquei-me muito com esse ultimo anônimo. Parece que leu meus pensamentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é AA39, aposto que 90% dos nossos leitores se identificam com este sentimento pois ele é real e comum no nosso meio infelizmente. abcs e força ai

      Excluir
  8. Jogar futebol meu sonho que nao se realizou eu acredito que quem ama o que faz faz ate de graça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso que só se tem jogador de futebol pobre na TV, quero ver o Neymar jogar de graça....rs

      Excluir
    2. Se fosse por recreação acho que até jogaria. O problema é que dirigentes pagam milhões pro cara fazer o que ele mais gosta ai sim é a combinação perfeita!!!!!

      Excluir
  9. Legal a enquete, AA40!

    Confesso que sou um pouco cético com essa ideia de amar o que vc faz, etc. Já vi muita gente dizendo que ama muito o que faz mas quando não consegue uma promoção, cai fora e fica zanzando por aí. Isso vem muito do desejo das pessoas mostrarem que estão "bem".

    Acredito que a chave para definir se uma pessoa realmente faz o que ama é uma das respostas da enquete: o que vc ama de verdade não tem preço, e vc faria sem receber um salário. Isso restringe um bocado as pessoas aqui, né?

    Claro que não depende somente delas, ao menos em uma fase da vida (a IF pode influenciar sua dedicação, etc). Mas eu diria que as atividades voluntárias são uma boa pedida. Não precisa largar emprego ou nada: conheço muitas feitas aos finais de semana.

    O negócio é manter isso como rotina por anos rsrs. Já vi também tanta gente entrar no obaoba e depois de pouco tempo cair fora rsrs

    É isso aí, grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. Que complicado em André. Diante de tantas profissões fica difícil decidir mas vamos lá:
    -Não faria por dinheiro nenhum: Qualquer atividade ilegal ou degradante a moral e a honra.

    -Faria se fosse bem pago: qualquer um que fosse honesto, desde varrer rua até ser um CEO.

    -Faria até de graça: Instrutor de esportes radicais e planejador de viagens

    :)

    ResponderExcluir
  11. Também sou um pouco cético quanto a isso. Mesmo fazendo o que se gosta muito chega um momento que enche o saco, vira repetitivo eu acho.
    Abraco André

    ResponderExcluir

Mensagens ofensivas e críticas infundadas não serão toleradas. As mensagens aqui postadas podem não representar a opinião do blog AA40. Os posts aqui mostrados não representam sob hipótese nenhuma recomendações de investimento.