Subscribe

Você fica envergonhado ao pedir/tirar férias?

Você preparou tudo para as férias perfeitas. O roteiro, passagens, hotéis, pacotes, etc. Só falta uma coisa: Pedir ao seu chefe para tirar suas férias.



Férias ainda é visto como algo detrimental em muitas culturas

Nos EUA é muito nítido o nervosismo e a ansiedade que os subordinados e até chefes sofrem ao solicitar uma semana ou duas de férias. A questão lá é cultural já que o trabalho é visto como algo fundamental que define quem você é, algo que pode ser um choque para um brasileiro já que a responsabilidade para com a empresa parece ser muito maior que no Brasil. Além disso lá as férias geralmente não são remuneradas e a competição é maior;
Pesquisas mostram que as férias são benéficas tanto para os funcionários quanto para os empregadores, mas as solicitações de folga nem sempre são naturais.
Seja intencional ou não, a reação de um gerente ou colega de trabalho às ausências pode dar um tom prejudicial aos pedidos de férias. Medo da reação dos superiores, uma promoção que pode não vir ou até receio de deixar colegas em apuros ou sobrecarregados pode fazer com que um trabalhador evite usar seus dias de férias que tem direito.

Três razões por que 49% dos trabalhadores americanos não tirarão férias neste verão


Os importantinhos

Há uma outra classe de pessoas que evitam tirar férias, mas o motivo é outro. São chamadas de vacation avoiders. Geralmente são pessoas em cargos um pouco mais altos que adoram se sentir importantes, necessárias e indispensáveis para a empresa andar. Tirar uma semana de férias faz com que elas se sintam desnecessárias ou menos importantes para a vida da empresa então elas evitam isso, não se dando conta que prejudicam a empresa e a si mesmas.

Empregadores e chefia

Empregadores e chefes também precisam ter a mentalidade de que férias são benéficas para ambos e provar isso na prática evitando ligar ou enviar emails pedindo respostas durante o período fora e muito menos fazer comentários no retorno do tipo "Como foram suas longas férias?" ou "Finalmente voltou" que parecem ser comentários inocentes mas enviam sinais subentendidos

E você caro leitor, tem medo de pedir para sair de férias? Já teve experiências em outros países sobre o tema? Conte-nos abaixo: 






18 comentários:

  1. Minha profissão proíbe não tirar férias, mas vejo com incredulidade alguns colegas de outros setores vendendo férias, se eu pudesse comprava deles....rs

    Sr. IF365

    Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No setor aéreo realmente isso é fundamental. Mas nos outros setores como é isto ai onde vives? Tem ideia?

      Excluir
    2. Aqui é o paraíso, 42 dias de férias por ano que é possível "quebrar" em períodos menores e juntar com algumas folgas. Fazem isso para os expatriados poderem ir com frequência para casa, se não ninguém aguenta.


      Sr. IF365

      Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
      www.srif365.com

      Excluir
    3. 42? caramba! Mas isso só para os Expatriados ou é regra para o povo em geral?

      Excluir
    4. Ai ve me pegou, não temos contato com o povo local.... ou eles não trabalham ou quando trabalham a Ferrari que eles tem é muito rápida p gente alcançar e conseguir perguntar alguma coisa...rs

      Excluir
    5. Hahaha é aí não importa muito mesmo. Devem viver de férias

      Excluir
  2. Pessoas com vergonha de tirar férias é o fundo do poço da cultura laboral. Isso pra mim não é mérito, é idiotice mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você ficaria surpreso se trabalhasse nos EUA. Tlvz precisássemos um pouco desta cultura laboral aqui no Brasil, mas nao tanto como lá.

      Excluir
    2. Respeito a opinião. Mas acho que essa cultura de super produtividade e wokahocismo tem muitos pontos negativos, ainda mais no mercado brasileiro.

      Esse discurso muitas vezes acaba se tornando uma espécie de semi ditadura, onde funcionário fazem muito e recebem pouco, são desvalorizados, menosprezados e tem sua auto estima em alguns casos duramente afetada quando metas não são cumpridas.
      É lamentável ao meu ver como muitos funcionários passam tanto tempo de sua vida se dedicando ao trabalho e percebemos que os mesmos construíram muito pouca coisa fora dele.

      Muita gente tem basicamente "amigos" e contatos apenas no trabalho, fora dele a vida social é praticamente nula.
      Tem pouco tempo pra família, mal vêem os filhos (se veem apenas em fins de semana), fins de semana muitas vezes pelo mal humor proveniente de uma semana cansativa..
      São vitimas de strees e/ansiedade.
      O ambiente favorece também o aparecimento de puxa sacos que tentam segurar nos empregos fazendo média, bajulando e falando mal dos colegas.

      Quando esses profissionais perdem o emprego perdem também boa parte de sua identidade, visto que fora de seus empregos já não tem além do salário, status e reconhecimento. Perdem seus "super poderes", viram pessoas comuns e não sabem lidar com isso.
      Faça o teste, veja a vida dos aposentados que você conhece. Cadê os "amigos" da época da empresa. Cadê o status, reconhecimento?
      Tudo passa, vamos encarar a vida com mais equilíbrio, sem abraçar discursos de terceiros nos quais muitas vezes se escondem armadilhas.

      Óbvio que o trabalho é importante, mas temos que trabalhar pra viver e não viver pra trabalhar.

      Excluir
    3. Como eu disse acima. EQUILÍBRIO é necessário.

      Excluir
  3. Olá AA40,

    Eu respeito toda cultura, mas essa de ficar envergonhado de pedir férias já é demais. Temos que ter equilíbrio, pois a vida é só uma. No meu caso eu busco a IF, pois não gosto de trabalhar nesse sistema de 40 horas semanais e 5 dias por semana.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Nunca comsegui entender a ligação quase visceral do americano com o trabalho. Mas é assim, só 23% dos americanos tiram as férias que tem direito

      Veja:
      https://www.forbes.com/sites/kateashford/2017/05/31/vacation/#73295bf7726a

      Excluir
  4. Eu no começo fazia media e vendia ferias, mais depois tirava tudo que tinha direito, as pessoas tem medo de tirar ferias e o patrão perceber que não fazem falta ....

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto de tirar férias.
    Penso que é uma ótima oportunidade para a equipe perceber a falta que eu faço e como sou importante pra equipe. Quando eu saio todos ficam sobrecarregados e poucos querem fazer minha área. Todos vêem como sou importante haha.
    Vejo dessa forma. As férias me valorizam como profissional.
    Sem contar a importância para nós. Precisamos relaxar e curtir mais a vida. Equilíbrio como dito acima.
    Essa é minha experiência enquanto servidor público. Nunca tive experiência no exterior nesse ponto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato Filipe. Por si só a importância do profissional se mostra. Não é preciso se privar para se fazer importante como é comum em cargos mais altos. Nos EUA isso é muito diferente culturalmente, basta ler is links que coloquei no meio do post

      Excluir
    2. Verei o link. E Valeu por trazer essa visão do exterior. Bom pra gente ampliar nossa visão do mundo.

      Excluir
  6. Morei no exterior por uns anos e não tinha férias, era 1 dia de folga por semana, ou seja, trabalhava 6 dias e folgava 1 dia durante o ano inteiro nessa batida, ano vai ano vem nesse batidão!!! Triste mais é a cultura do pais que mais trabalha no mundo, está em primeiro no ranking mundial de pais que mais trabalha no mundo...acho que a maioria já deve imaginar qual país é esse!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bingo! Trabalhei neste mesmo país e sei bem como isto é verdade. São como o Enzo Ferrari, quem conhece a história dele pode aplicar a 90% dos americanos

      Excluir

Mensagens ofensivas e críticas infundadas não serão toleradas. As mensagens aqui postadas podem não representar a opinião do blog AA40. Os posts aqui mostrados não representam sob hipótese nenhuma recomendações de investimento.