Subscribe

Ricos: Por que são estigmatizados se a maioria querem ser como eles?

Desde crianças, queremos o que os outros têm. Alguém tem um pedaço maior de bolo, mais brinquedos, algo mais brilhante.... Quando criança, um adulto intervém para “tornar as coisas justas” ou força os outros a compartilhar. Quando adulto, essa força não existe de imediato - daí a pressão de alguns para que o governo intervenha e redistribua a riqueza  - a sociedade é composta de bebês chorões sem um adulto para impor controle!

As pessoas idolatram os ricos e querem seu estilo de vida; elas porém não querem que seja alguém que elas conhecem. Isso faz com que seja real demais. As pessoas gostam de ficar de olho em casas de celebridades, grandes iates, super carros e roupas caras.

Ricos famosos como cantores e atores não sofrem estigmas porém um rico feito com seu trabalho normal vivendo a poucos quilômetros de distância na mesma cidade sua? A ideia de que eles possam ter crescido no mesmo bairro, ter frequentado a mesma escola, ter tido acesso a mesma universidade e construído a riqueza “tijolo por tijolo” é demais para suportar. "Eles devem ter tido sorte, ou roubado". "Todos os donos de empresas exploram seus clientes e seus empregados". "Banqueiros são gangsteres exploradores de quem precisa de dinheiro emprestado".

[11 sinais que você será rico um dia, mesmo que isso não pareça agora]

É aquela velha ideia comunista do "1% tem mais riqueza do que os 99% restantes" então vamos destruir o 1%, nivelar por baixo, ao invés de focar nos 99% onde o problema está. 

PS: Saiba que nestas eleições existem muitos candidatos e partidos contra você que quer viver de renda, chamados de ricos rentistas por eles. Eles querem acabar com isto por que se você tem dinheiro para emprestar para o governo (Tesouro Direto) você é como um banqueiro,  rico, que explora as pessoas e receber juros para emprestar seu dinheiro é um pecado aos olhos deles.

Muitas pessoas escolhem trabalhar duro, arriscar em um negócio próprio seja ele uma loja ou criando um banco e eventualmente elas tem sucesso e se tornam "ricas", ao menos na percepção das pessoas ao seu redor.
Outros tantos (maioria) escolhem não se dar ao trabalho nem ao risco de tentar fazer algo novo ou trabalhar/poupar/investir duro para buscar a riqueza, mas simplesmente escolhem trabalhar 8 horas por dia para os primeiros, os que tiveram a audácia de arriscar e fazer algo diferente.
Talvez seja esse o principal motivo dos "pobres" estigmatizarem tanto os "ricos" - simples inveja de não ter tido a coragem e esforço necessários, e isto dói; reconhecer isso seria reconhecer nossas falhas.

Há outro fator ainda mais importante. O como os ricos e os pobres gerenciam seu dinheiro. Existem muitos ricos que continuam com seu carro velho, roupas normais, casa modesta e estão com o bolso cheio. Investem muito bem, fazem com que seu dinheiro trabalhe 24 horas para gerar mais dinheiro.
Já o pobre ao ter dinheiro sobrando corre para o shopping comprar roupas de marca (parecem mais placas de anuncio), trocam de carro, mudam para bairros nobres, ostentam e ainda se perguntam por que são pobres.
Fonte: desconhecido, internet

Gostaria de ouvir a opinião dos leitores sobre as seguintes perguntas:

  • Por que os ricos são estigmatizados em sua opinião? 
  • Qual rico brasileiro self-made é sua inspiração e por que ?
  • Qual rico no cenário internacional é sua inspiração e por que ?



49 comentários:

  1. Olá AA40,

    Parabéns pelo post. As pessoas reclamam demais e são consumistas.

    Eu hostilizado aqui no trabalho só por ser uma pessoa diferente. No caso, poupo e invisto. Sou taxado por ser pão duro e que não curte a vida e que é uma mentira. Esse tipo de pessoa sempre quer puxar a gente para a matrix que eles vivem.

    Eu gosto do W.B, do Barsi e dos empresários donos das boas empresas que eu compro as ações. rsrs.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Curtir a vida para a maioria dos brasileiros é beber. Só isso.
      Eventos como churrascos, festas em família, baladas, etc são apenas oportunidades para encher a cara e contar vantagem no dia seguinte, é a ostentação da bebedeira.
      É comum fotos em redes sociais de pessoas bebendo ou com garrafas de bebida.

      Pra mim isso é muito claro. Curtir a vida é muito vago e a maioria das pessoas não faz quase nada de realmente diferente da rotina, a não ser como eu disse beber nas horas vagas.

      Excluir
    2. Realmente as pessoas hostilizam quem pensa e age diferente. É assim na escola, na universidade, no bairro onde mora. É da natureza humana infelizmente, por isso quando menos expor isso ao público melhor na minha experiencia. Buscar pessoas que apreciam isto e seu estilo de vida para fazer amizades.
      Anon, também vejo isso a toda hora. Um culto exagerado a bebida. Talvez isso seja uma fuga da realidade, aqueles 10 minutos de prazer de um viciado, só que neste caso a droga é legalizada. Beber socialmente de vez em quando tudo bem, mas tem muita gente que exagera ! Abcs

      Excluir
  2. AA40,

    Gostei do seu post.


    "simples inveja de não ter tido a coragem e esforço necessários."
    As pessoas só veem (ou só querem ver) a parte boa. As horas de trabalho árduo, dúvidas, decisões difíceis, perdas, etc não são interessantes para muitos. Como exemplo: músicos e atletas. A parte boa é vista e admirada, mas e as horas infindáveis de treinamento e dor?

    A imagem que postou para mim significa algo como: aparência demais, conteúdo de menos. E vice-versa. Em menos de 10 minutos de conversa não é difícil percebermos quem realmente tem conteúdo e quem não tem.

    Uma vida mais frugal, com hábitos mais simples e sem ostentação, leva as pessoas a conectarem-se com sua própria essência e não seguir a moda ou as tendências simplesmente para aparecer.

    No cenário internacional, admiro Warren Buffet. A simplicidade dele é admirável.

    Posso utilizar sua imagem no meu blog (com os devidos créditos)?


    Abraços,
    Simplicidade e Harmonia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito comentário Simplicidade. Warren Buffet também é um dos meus inspiradores.
      A imagem é da internet e não minha. Recebi por Whatsapp na verdade. Não precisa creditar nosso blog pois na verdade eu também não achei a fonte. Abcs

      Excluir
    2. Boa! Não tenho necessidade de ser rico, apenas poder viver de acordo com meus ideais, que é uma vida simples, mas podendo usufruir do que eu gosto .
      Isso pra mim é a verdadeira riqueza.

      Excluir
    3. Sigo na mesma linha de pensamento sua. Mas cuidado por que mesmo assim muitos vão considerar que você é rico, ainda mais se parar de trabalhar cedo. Abcs

      Excluir
  3. "Saiba que nestas eleições existem muitos candidatos e partidos contra você que quer viver de renda, chamados de ricos rentistas por eles. Eles querem acabar com isto por que se você tem dinheiro para emprestar para o governo (Tesouro Direto) você é como um banqueiro, rico, que explora as pessoas e receber juros para emprestar seu dinheiro é um pecado aos olhos deles."

    Tenho medo de candidato com este pensamento vencer estas eleições. Agora não podemos poupar e nem investir no futuro, pois somos sugadores da "produtividade".

    ResponderExcluir
  4. Concordo 100%!

    Exemplo recente é o João Amoêdo que declarou patrimônio de quase R$ 500 milhões e recebeu critica dos esquerdistas por isso. Ora, o cara conquistou todo esse patrimônio honestamente, fruto do seu trabalho como gestor no mercado financeiro, deve-se parabenizá-lo e não criticá-lo.

    Os ricos são estigmatizados por pura inveja e cultura comunista dos brasileiros, de que se alguém tem muito dinheiro é porque está explorando muitos outros que tem pouco dinheiro.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. AA40, ótimo post. Não sei de onde tiram tantas ideias.

    Guardar dinheiro é muito, mas muito bom. É gostoso ver seu patrimônio crescer, a sensação de segurança que vamos sentindo vale todo o esforço.
    Só acho que não devemos deixar de viver. Não acho que o ser humano tenha sido criado pra ficar guardando dinheiro e sim pra evoluir, crescer como pessoa, interagir em sociedade, trocar experiências.
    Se para se tornar FIRE tivesse que ficar 20 anos da minha vida sem viver, eu jamais pensaria em ser FIRE.
    Vivo um pouco e guardo um pouco.
    Pra mim está dando certo e está ótimo.
    Odeio ostentação. Dá pra se vestir bem com pouca grana, dá pra tomar bons vinhos com pouca grana, dá pra viajar com pouca grana.

    Enfim, pra vc viver bem e ser feliz não precisa de muita coisa.
    Quem ostenta é pq está se importando com a opinião alheia, ou seja, está mais preocupado com que os outros vão dizer dele.
    No fundo é um infeliz pois está totalmente apegado ao Ego.

    Além dos ícones já citados Buffet e Barsi, tb gosto do estilo Carlos Slim Helú

    Uma das frases dele:
    1) A única maneira de acabar com a pobreza é com empregos
    2) Quando enfrentamos os problemas, eles desaparecem. Aprenda com o fracasso e deixe o sucesso ser o incentivo silencioso
    3) A pobreza não é resolvida com doações
    4) Eu não acredito muito na sorte. Eu acredito nas circunstâncias. Eu acredito no trabalho.


    No link abaixo mostra o estilo de vida simples de alguns bilionários .

    https://epocanegocios.globo.com/Vida/noticia/2016/02/7-bilionarios-que-levam-uma-vida-bem-simples.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato. É muito prazeroso ver seu patrimônio aumentar e o fruto do seu trabalho dar seus próprios frutos. Ostentação é o contrário, é mostrar o que não possui, o que é de um ignorância profunda !
      Abcs KSPOV

      Excluir
  6. >>>Por que os ricos são estigmatizados em sua opinião?

    Resposta: Porque nem sempre há meritocracia.
    No Brasil, em especial, sempre tem um QI(quem indica), sempre tem um "jeitinho", sempre tem a influência de alguém. Você pode trabalhar duro e conseguir ficar rico ou atingir o seu FIRE(ótimo), mas tem o outro que não trabalhou tanto e ta tão rico quanto ou até mais que você(e nem precisa de FIRE). A vida de alguns realmente é muito mais fácil, tem pessoas que vieram a esse mundo à passeio. Já nasceram em berço de ouro ou tiveram sorte ou estão no meio de gente com influência e conseguem aquela indicação...
    Tem pessoas, inclusive, que nem acreditam em Meritocracia(eu já vi várias)... elas acham que isso é um mito do capitalismo. É a forma que encontraram de justificar os "winners" e "losers" no sistema capitalista. É a forma de amansar o gado pra que ele respeite a propriedade privada alheia.
    Mas não há meritocracia nem na natureza. Tem gente que nasce na Noruega e outros tem a sorte de nascer na Etiópia... tem um que nasce com a saúde perfeita e outra nasce com uma doença terrível que o limita fisicamente. Tem a bonita e tem a feia...enfim...coisas da vida...
    rsrsrs me alonguei na resposta, mas é uma questão pra se filosofar...


    >>Qual rico brasileiro self-made é sua inspiração e por que ?
    >>>Qual rico no cenário internacional é sua inspiração e por que ?
    Resposta: Não me inspiro em nenhum rico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente bons pontos para pensar. No caso estavamos falando de ricos self-made. Existem sim muitos que nasceram em berço de ouro como falaste, mas alguém na familia algum dia provavelmente teve que ralar muito para deixar um patrimonio para os herdeiros. Muitos de nos queremos deixar o principal como herança para nossos filhos não terem que começar do zero. Isto faz parte do crescimento de uma nação mais rica, com menos pobreza. Se cada um deixasse um pouquinho para seus filhos e não consumisse tudo como se não houvesse amanha talvez as coisas seriam mais equilibradas ai fora. Abcs

      Excluir
  7. Essa coisa de ter "rico" como inspiração me lembra essa palestra:
    https://www.youtube.com/watch?v=CDkrkhhvOvY

    ResponderExcluir
  8. Muito simples isso aí. O macete é gastar menos do que ganha, investir o restante buscando renda passiva. O cada um gasta é o que faz bem. Independente se é com bebida, cabaré, cigarro, fast food, doação... gaste menos que ganha.

    Será que o poupador que vcs falam, bebe? Faz doação? Janta bem em um restaurante?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se isto for importante para o poupador ele deve fazer sim. Uma vez que ele entenda que beber e comer bem em um restaurante não são coisas para fazer todo dia, ótimo!
      O cara que faz isso todo dia com certeza não é um poupador ! Abcs

      Excluir
  9. cara, nunca parei pra pensar em quem me inspiro hahahaha
    que coisa, acho que não tenho ídolos nesse sentido.

    sobre a estigmatização dos ricos, isso é culpa de anos de doutrinação e gramscismo, desde os livros escolares, onde era mostrado que o rico só era rico por explorar os funcionários, e a bizarra teoria marxista do valor trabalho e da mais valia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem isso, doutrinação e escolas/universidades esquerdistas são culpadas por essa mentalidade aversa ao capital que tanto mal faz a sociedade e aos que acreditam nisso. Enquanto aqui ficamos neste pseudo-comunismo, os países de primeiro mundo disparam na frente em todos os rankings possíveis ! Abcs

      Excluir
  10. Pois é AA40

    Ninguém quer correr atrás, ninguém quer sair da zona de conforto pra buscar um futuro melhor.. Aí quem faz e é bem sucedido é taxado de um monte de coisas.. Outro dia eu estava ouvindo entrevista do dono do Habib's .. O pai do cara tinha uma padaria que dava prejuízo e foi morto em uma tentativa de assalto no estabelecimento.. Esse cara enfrentou uma barra, tocou o negócio.. Cresceu e hj é milionário.. Quantos teriam a Coragem e capacidade de fazer o que ele fez..
    Ele trabalhava 16h por dia.. Hj diz que reduziu para 12h.. Aí eu tenho uns amigos que trabalham 8h para sustentar o patrão e depois ficam cornetando quem obtém sucesso na vida..

    Minhas referências são de todas as pessoas que cresceram financeiramente com suor, mtas vezes partindo do zero.. Um exemplo tbm é o Flávio Augusto da Wize up, dono do Orlando City..
    Ele morava em um bairro da zona norte do Rio próximo de onde eu cresci.. Eu nunca vou ter inveja de um cara desse e sim ele servirá de inspiração, mostra que é possível alguém sair do nada e vencer.. Eu tbm comecei do zero hj estou aí aos poucos montando patrimônio, pode demorar.. Mas meu plano é daqui 10 anos ter uma vida melhor.. Trabalho 12h por dia pra isso, vivo uma vida simples, não deixo de viver mas não gasto com bobagens desnecessárias..

    A maioria das pessoas do Brasil se contentam em trabalhar pouco e ganhar pouco.. Tendo o final de semana em casa e dinheiro pra beber está tudo certo.. Mas amanhã quando eu vc e todos os que se planejaram tiverem viajando para o exterior, passeando, curtindo a vida eles estarão apontando e dizendo que vc teve sorte, que vc roubou.. Etc..

    Eu gosto mto daquele lema:

    "Trabalhe enquanto eles dormem, estude enquanto eles se divertem, persista enquanto eles descansam, e então, viva o que eles sempre sonharam"


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa sua frase final resume muito bem! Show Anon, ótimo comentário ! Abcs

      Excluir
    2. Realmente, tambem me apego muito nesta frase.

      Excluir
  11. Trabalho em multinacional. Meu chefe ganha R$ 42k, isso mesmo R$ 42k e no final do mês está no cheque especial. Da pra acreditar? Cara, eu acho surreal. Eu ganho R$ 15k e guardo R$ 3k todo mês. Financeiramente sou bem mais estruturado que ele. Ele mora numa casa que vale R$ 5 milhões, tem carro de R$ 200k, educação com os filhos ele gasta R$ 10k por mês. Ganha bem e vive muito bem. O problema que elevou tanto o padrão de vida que agora fica dificil mudar. Esses dias convenci ele abrir uma conta e aplicar em TD, está colocando R$ 1k mês....rssss Espero que logo logo faça aportes maiores, pois ele está com 58 anos.E vive preocupado que pode ser mandando embora por causa da idade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa. São exemplos assim que estamos rodeados. A sociedade parece que impõe que um chefe de multinacional ou um CEO precise ter uma mansão, carrões e tudo mais para ocupar tal cargo. Estupidez e o cara sobe tanto o padrão que nenhum de seus familiares vai querer reduzi-lo agora a menos que seja forçado pelas circunstancias. Aportando 1k e gastando 42k, precisará de mais 50 anos para IF, ou seja, vai ter que trabalhar o resto da vida e ninguém é chefe para sempre ! Bons exemplos hoje neste post ! Abcs

      Excluir
    2. Eu sei bem como é isso. Não ganho esse tanto kkkk, mas sei. Há algum tempo atrás eu tinha um emprego onde ganhava X, passei a trabalhar em outro que ganha 2X. Estão tão ferrado quanto estava no primeiro. Enquanto estava no primeiro sempre ouvia: "quanto mais se ganha, mais se gasta". Ouvi tanto que deve ter entrado em meu subconsciente e ai estou, gastando 2, 3x mais. Hoje me dei conta e odeio essa frase kkk. Abs

      Excluir
    3. É dificil não aumentar o padrão de vida. Requer disciplina oriental e se tiver familia fica ainda mais difícil !

      Excluir
  12. Porque as pessoas acham que ricosnl não trabalham, e conquistam sucesso e riqueza facilmente.Inverdade, trabalham, empreendem, criam

    ResponderExcluir
  13. Discordo de muito do post, principalmente ao dizer que "o problema está nos 99%". Não sei vocês, mas pra mim o problema estar nos 99% parece meio contraditório, não? Eu concordo que, dentro destes 99%, existem muitas pessoas que não querem nada com a vida, gastam todo o dinheiro que recebem e "correm para o shopping comprar roupas de marca", mas eu chutaria que não chega a nem 50% dessas pessoas. Pra cada uma história de trabalhador que suou por anos, poupou, abriu mão de tudo, montou uma empresa e conseguiu ficar milionário, existem dezenas - se não centenas - de histórias de pessoas que fracassaram em algum momento, que tiveram algum infortúnio no meio, ou que simplesmente abriram sua empresa e tudo o mais mas não vingaram a ponto de ter mais de seis zeros no banco. É claro que essas histórias não saem na mídia pq não ia dar ibope, mas eu, pelo menos, conheço várias histórias assim. Querendo ou não, pra ficar rico do jeito clássico (investidor agressivo na bolsa, empresário, político, abrir um banco como vc disse etc) exige um bom punhado de sorte. O legal de quando eu conheci o FIRE foi justamente que um Zezinho que ganha 4-5k por mês (que não é um valor absurdamente alto, é bem classe média) conseguiria ficar milionário se quisesse, de um jeito previsível e teoricamente fácil. Pra mim, o bonito do FIRE, e a ideia central do movimento, é que realmente qualquer um pode viver de renda, mas eu senti que esse post meio que fugiu desse tema.

    Esses são meus two cents, espero que contribua na reflexão ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Contribuiu sim Leo. Você interpretou um rico como rico no sentido clássico de se ter muito dinheiro. Estamos aqui falando justamente dos FIREs ou seja aqueles que as pessoas acham que são ricos e por isso são estigmatizados. Justamente o zezinho que poupou a vida inteira e hoje é visto como milionário e taxado das mais diversas coisas por isso.
      Os 99% é um jargão normalmente usado pela esquerda e não uma estatística em si. Perdão se não ficou claro. Abcs

      Excluir
  14. A falta de reconhecer o próprio erro ou aceitar a situação em que está faz com que a massa estigmatizem os ricos. um exemplo, certa vez um homem perdeu o filho em um acidente, no velório, como o acidente foi por imprudência do falecido, não tendo quem culpar, falou "Deus está me devendo", ou seja, em vez de reconhecer que seu filho foi imprudente e prosseguir com a vida, teve que culpar alguém.

    Da mesma forma a manada (ou povo brasileiro) que vive na pobreza, procuram culpar outros que estão em uma posição melhor para não reconhecer que é culpado pela sua situação.

    É um tipo de auto piedade tipo: "aquela empresa não me contratou, perdeu a oportunidade de ter um ótimo funcionário" "não me quer, tem quem queira" "prefiro ser pobre a ser rico ladrão" etc

    Flávio Augusto, da Geração de Valor, no início vendia relógio em porta em porta, tenho muita admiração por vendedores, sou muito tímido e meu quadro psicológico é de me isolar dos outros, mas se eu tivesse esses tipo extroversão arranjaria um modo de conseguir renda extra, mas o Flávio é apenas um motivacional na minha vida, nada dele foi usado em meus investimentos.

    Benjamin Graham, este me inspirou em investimento em valor assim com Warren Buffett, o defeito é que eles eram individualistas, pretendo fazer empreendimentos e empregar pessoas, algo que dê lucro mas o principal seria a satisfação de todos os envolvidos, sem negar os direitos trabalhistas como muitos empregados brasileiros fazem.

    Abraço do Norte.

    ResponderExcluir
  15. Curti demais esse post.
    Acho que concordo com absolutamente tudo (uma pena, pois são justamente os pontos de vista diferentes que enriquecem o debate).
    Vamos lá:
    Por que os ricos são estigmatizados em sua opinião? Por 2 motivos. Primeiro porque a mídia costuma mostrar pessoas que enriqueceram de forma ilícita, o que passa uma imagem negativa. Segundo, porque, ao olhar o sucesso alheio por mérito próprio, inevitavelmente comparamos com nossa situação bem pior. Como não queremos admitir que ficamos pra trás, arrumamos estigmas para tentar diminuir o rico e nos sentimos melhores assim. Enganamos a nós mesmos dessa forma.

    Qual rico brasileiro self-made é sua inspiração e por que ? Não sei. Gosto de pensar que sigo meu caminho do meu jeito.

    Qual rico no cenário internacional é sua inspiração e por que ? Idem acima.

    ResponderExcluir
  16. Olá, A40, como vc faz análise de finanças,gostaria que fizesse de uma dúvida que tenho em minha carreira, pois te considero uma pessoa experiente e muito inteligente. Acompanho a blogsfera desde à época do pobretão e, como o mesmo indicava, passei em medicina em uma federal. Meu o meu pai é padeiro e minha mãe é dona de casa, ou seja, temos condições bem baixas. Tenho 25 anos e estou no quarto período, mas estou muito desanimado. Digo isso pois irei formar, se não repedir em nada, com 29 anos e terei, como patrimônio, 50k. Estou querendo fazer residência em cirurgia plástica, assim, preciso fazer mais 2 anos de cirurgia geral + 3 anos de plástica. Com isso, começarei minha vida profissional com 34 anos de idade, com um patrimônio de, no máximo, 60k. Vcs( que acompanham a blogsfera de finanças) devem estar se perguntando, pq isso me deixaria preocupado? Primeiro, pq não tenho contatos na área da medicina, como disse, meus pais são pessoas humildes assim como todos meus parentes, e como irei INICIAR minha vida profissional aos 34 anos a chance de eu me foder é grande.Segundo, vida de cirurgião, na área, tem uma durabilidade menor, geralmente se consegue atuar bem até com uns 60 anos, desta forma, teria menos tempo, quando comparado aos meus pares que irão começar atuar com 30 anos de idade e os mesmo são oriundos de famílias com médicos (pais, tios, etc...). E terceiro, não poderei utilizar o fator tempo dos juros compostos, pois com 34 anos estarei com quase 60k de patrimônio, sendo este baixo e ainda estarei com a idade avançada. Bem, depois de todos esses motivos, estou pensando em me tornar médico do exército, entraria na EsSEX com 29 anos, me tornaria primeiro tenente ( com salário limpo de 8k) e, principalmente, os médicos do exército trabalham no regime de meio período, no contraturno, poderia exercer minhas funções como médico no meio civil. Meu objetivo é aportar 7,5K a partir dos 30 anos, para utilizar os juros compostos ao meu favor, acredito que poderia trabalhar até uns 70 anos de idade. SE assim agir, pretendo juntar uns 11kk com valores de hj, com 40 anos de profissão (sim, sou bem ambicioso msm) Posto tudo isso, eis o que me atormenta: Será que vale a pena eu escolher o caminho de ser cirurgião plástico ( msm n sabendo como estará o mercado no futuro, sem ter parentes na área e capital incial elevado para montar uma clínica, fora idade de 34 anos)... Ou a opção do exército, acima exposta, não seria mais benéfica?( Pois começaria aportar com 30 anos, poderei me tornar coronel do exército no fim da carreira, não precisaria de indicação e contatos, pois passaria no concurso)... Gostaria que dissessem a opinião dos senhores e, claro, do A40, pois sei que aqui existe muitas pessoas da real e com muita experiência de vida. Desde já aviso que não é troll, de vdd e agradeço. Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba Anon, esta sua história daria um livro, sem contar um estudo de caso. Fica muito dificil opinar sobre a profissão e escolha de carreiras de alguém, ainda mais totalmente fora da minha área.
      Até do ponto de vista puramente financeiro é dificil dizer qualquer coisa, haja visto que de 30 para 34 anos são apenas 4 e os juros compostos não mudam tanto assim e se a carreira de cirurgião pagar muito mais que o exército compensa e muito já que o tamanho dos aportes é que mais importa no começo. Quando a não ter contatos isto é relativo já que ainda está no meio do curso e geralmente na residencia e nos estágios é que fica a parte de fazer contatos profissionais.
      Não sei o que te dizer além disso. Dentro da mesma profissão você também precisa ver o que você gosta de fazer, pois se pretende trabalhar até os 60 ou 70 anos é melhor fazer o que gosta mais. Se não gostar de uma carreira militar e suas patentes tlvz abandone o projeto pela metade e financeiramente terá sido muito pior que ter formado mais tarde.
      Quem sabe algum outros colegas possam ter opiniões diferentes. Por favor ajudem ai o futuro médico. Abcs

      Excluir
    2. Bom dia,

      Sou médico, tenho 32 anos (quem sabe apareço em algum estudo de caso por aqui).
      Meus pais estudaram até quarta serie do fundamental e eram agricultores.
      Estudei em escola pública, e passei em uma federal em uma epoca antes das cotas (estava começando em algumas, passei por cotas em uma federal e sem cotas em outra), minha opção foi fazer na que passei sem cotas por contas de uma possível discriminação.

      Fui 1 ano no exercito (fui voluntário), queria ter noção se valia a pena seguir carreira ou não. Depois de um ano é uma certeza que não vale a pena, muito menos se você quer ir sem especialidade. Medico sem especialidade vai pra puta que pariu e sem dó.
      Conselho, se gosta, faça especilidade que vc gosta e faça preferencialmente aeronautica. Marinha antes do exercito. Mas escolha aeronautica.
      Dinheiro? Salario das forças armadas não valem a pena de maneira alguma.
      Na minha epoca vc pode fazer calculos que ano que era, ganhava 5 mil limpo (segundo tenente).
      Nessa mesma epoca amigos que faziam PSF ganhavam 10-12mil brutos.

      Moral da história, estudei e passei em uma residência, numa das especialidades mais concorridas da epoca (na epoca era a segunda mais concorrida), hoje acredito que não esteja mais assim.
      Fiz residencia, me dediquei, estudei muito e sai da residencia trabalhando, ganhando entre 30-45k limpos por mês.
      Simplesmente na minha opinião não vale a pena ficar sem especialidade. Brasil ja ta uma merda com a quantidade de faculdades de merda formando médicos. Vc tem ser diferente.
      Ou vc escolhe ficar no postinho com CLT (o que se vc gosta, não é ma opção não. Se eu gostasse eu ficaria, mas não gosto).

      Resumindo formei medicina com 25k (com dinheiro de estágios, venda de produtos da china que fazia na epoca).
      Sai do exercito com cerca de 120k
      Trabalhei um pouco um ano PSF e plantoes, mas bem pouco para pagar o medcurso e trocar de carro.
      Entrei na residencia com cerca de 130k.
      Sai da residencia com 220k (dinheiro da bolsa e dos plantoes que fazia).
      Hoje faz 2 anos e meio que sai da residencia: 1,200k (nesse intervalo comprei varias coisas que sempre quis, troquei de carro, tenho um carro muito bom, mas nada esbanjador, que custou mais de 100k).

      Bom é isso, moral da história.
      Como vc pode ver o salto na vida pós residência é gigante, pode demorar mais para algumas especialidades do que outras.

      PS: eu não tinha nenhum parente médico. Hoje tenho alguns que formaram depois de mim. Tudo que consegui não foi a base se favor, foi tudo na base do curriculo e ligações.

      Excluir
    3. Que legal, Anônimo. Eu sou o esgudante e gostaria de agradecer pela sua resposta e a do A40. Mas como eu disse, meu medo é a idade, começar a atuar com 34 anos me preocupa bastante, vc acha que é um empecilho grande? Aproveitando que e da área, sabe como esta a area de plastica? Chutaria que sua especialidade é otorrino, oftalmo ou dermato,ein.kkk.. grande abraco.

      Excluir
    4. Ah, outra pergunta que esqueci de fazê-la, o trabalho no exército e tranquilo? É vdd que o regime e de meio período?

      Excluir
    5. Eu prefiro não falar a especialidade, até pq embora não tenha saido, eu mandei um email para o AA40 para estudo de caso. Talvez nunca saia, e fique no anonimato mesmo, Mas se sair, sabe né, Brasil é cheio de louco.

      Eu faço algumas ponderações para você. Você vai formar com 29 anos e ponto. Talvez no R1 você não consiga trabalhar, mas apartir dai vc consegue trabalhar e juntar dinheiro se quiser é claro, eu trabalhei num ritmo bem pesado no meu R2, e mais leve no R3. Não trabalhei no meu R1.
      Porém, para vc terminar plastica com essa idade, teria que passar na residencia direito (duas provas), o que é algo díficil, mas não impossível.
      Segundo, se eu acho que vale a pena? Eu sinceramente faria outras especialidades hoje. Todas as áreas estão cheias. Até mesmo interior onde moro já tem tudo que é especialidade possível.
      Eu particulamente não faria plastica (se for por dinheiro), faria se realmente gostasse disso.
      Primeiro tente buscar o que você gosta.
      Até porque pelo seu depoimento, não vi em vc a vontade de se aposentar cedo. Apenas de juntar dinheiro.

      Quanto ao exercito, já te disse, a chance de vc como médico geral, ter que ir la na pqp, em uma fronteira trabalhar é alta. Indo pra fronteira vc vai ficar o dia todo lá preso e ponto.
      Eu nunca que iria pra forças armadas sem especialidade.
      Com especialidade a chance de vc ir e ficar em um hospital geral é maior, e nesses lupgares realmente a maioria das pessoas trabalham meio periodo (mas não é isso o acordo né), você como militar não é 40h, 60h, 80h (você é disponibilidade permanente), isso é, se te mandarem trabalhar o dia todo, simplesmente vc tera q baixar a cabeça.
      Outra questão, vc pode ser cirurgiao plastico de nariz, só faz isso da tua vida. E vc está no hospital do exercito. Mas na epoca que os medicos temporarios saem, e ainda não entram a outra leva.
      O teu superior, major, coronel, pode mandar vc ir atender na emergência (e garanto que vc não vai conseguir nem tratar uma IVAS direito, pq vc não trabalha com isso há muito tempo).
      Esse negocio de meio periodo é algo perigoso (vc é disponibilidade permanente e ponto).

      Vc tem que pensar em suas metas, o que deseja.
      O que gosta de fazer. Não adianta fazer o que acha que da mais dinheiro hoje, que amanha quando formar, pode não estar mais assim.
      A vida é assim.

      Se vc quer exercito mesmo, vá, mas primeiro pegue um ano temporario pra ver se é isso que vc quer mesmo. A grande maioria que eram de carreira e tive contato logo que sairam da escola de saude, estavam putos com a situação. Muitos falavam em desistir (hematologistas, cardiologistas e etc).
      Cada vez que vc muda de região, se vc vai pro pantanal, amazonia, caatinga, Vc tem que passar por um treinamento de sobrevivencia la, que não é nada fácil.
      Uma tortura fisica e psicologica para nós médicos (a não ser que vc seja um cara aventureiro). Mas posso te afirmar, uma das torturas psicologicas mais dificeis que passei na minha vida, a pior com certeza foi na residencia medica.

      Mais uma vez falo, não escolha o caminho por achar que ganha mais ou por achar que ira trabalhar só 4 horas por dia.
      Escolha o caminho que te faça feliz. Médico não ganha mal (ganha mais que a média geral do Brasil), vc se não fizer merda na tua vida, não vai ser pobre. Pode ser que não seja rico.

      Tu acha que não ficava triste vendo meus amigos de faculdade que os pais bancaram toda a residencia deles (eu trabalhei antes pra juntar dinheiro para ter uma residencia mais tranquila), enquanto eles entraram direto, e quando eu tava no meu R2, eles já estavam la trabalhando como especialistas ganhando muito muito.
      Cada um luta com as armas que tem.

      Aproveite esse tempo e estude muito. Tudo. Medicina, finanças ...

      Excluir
    6. Nossa, eu agradeço muito por compartilhar algumas de suas experiencias e dar sua opinião a respeito da minha situação. Conversar assim com médicos é complicado, muitos são alienados em relação à dinheiro, fora os que são chatos e não gostam de conversa. Quando vc disse que faria outras especialidades, quais seriam? Estou perguntando pq estou com dúvidas em relação a este quesito. Você que já atua na área tem muito mais experiência e sabe como está o mercado. Digo isso pq de tudo que já vi, o que n é muita coisa, eu gostei de quase tudo, menos pediatria.

      Excluir
    7. Cara, a diga aqui é o seguinte,

      O que você acha de plantões. Faria? Faria se pagassem bem? Não faria de maneira nenhuma.
      Só por ai já jogue uma porra de especialidade fora.
      Digo uma coisa, especialidades que tem plantão, qualquer uma, você irá ganhar muito bem, mesmo sem experiência. Porque simplesmente a maioria não quer saber de fazer plantão.

      Eu faria especialidade que eu pediria meus proprios exames, que seria mais independente. Como oftalmo (pede e faz monte de exames e ganha tudo por isso nos convenios), Otorrino, Cardio, dermato e por ai vai.
      Mas vc ainda está no quarto periodo, tem muita coisa pra correr ainda. Nem viu nada ainda. Eu no quarto periodo queria fazer cirurgia, no setimo queria fazer ortopedia, no internato já não sabia o que fazer, e por isso nem prestei prova.
      Ortopedia é uma especialidade que na minha opiniao é fantastca, mas pense bem, pacientes complicados, geralmente vai ter que trabalhar com traumatologia / emergência.

      Não fique preocupado com especialidade. Mas faça uma, qualquer que seja.
      Só não faça picaretagens, cursinhos de final de semana e o caralho. Que isso ai é picaretagem e sacanagem com paciente, que não merece ser tratado por profissional sem capacitação para tal.
      Dinheiro é bom! Mas não está acima de tudo na vida.

      Sim, maioria dos meus amigos e colegas, gastam tudo o que ganham ou quase tudo.
      Os que investem, investem em imoveis ou CDB de bancos grandes / cooperativas.

      Já praticamente me considero independente financeiramente. Tenho capital pra gerar uma renda passiva, que cobre meus gastos atuais se parasse de trabalhar.
      Mas não quero viver no limite, ou me contentar com vivo hoje, não vivo mal. Mas quero tranquilidade para viver sem precisar fazer contas quando parar.
      E outra gosto do que trabalho. Só não gosto da rotina de ter que trabalhar todos os dias.

      Outra possibilidade é ir trabalhar em outro pais, sair desse pais. Pense nisso, estude outras linguas (acredito por ter vindo de familia humilde não tenha uma segunda lingua).
      Esse é o principal conselho que te dou. Aprenda pelo menos o Ingles muito bem, se puder ter outra, espanhol, frances, alemao vai te ajudar.
      Eu até hoje não sei, e tentei me esforçar para aprender, mas tenho muita dificuldade (ou falta de esforço), até pq sei que se eu estudasse o quanto estudei pra passar no vestibular em 1 ano ia tar muito bem na lingua. Mas fico empurrando com a barriga.

      Nao fique preocupado com a idade. Vc acha que não ficava lendo o pobretao, tinha muito mais grana que eu?
      Mas sabia que em alguma momento, isso ia inverter, pq meus aportes seriam muito maiores. É assim, invista em conhecimento.
      Conhecimento é uma dinheiro que não vem na hora, mas com o tempo isso retorna tudo ...

      Excluir
    8. Valeu, caro futuro colega, sua explanação foi perfeita. Grande abraço e bons investimentos.

      Excluir
  17. AA40,

    Essas perguntas são um mistério. A única coisa que ressalto nisso tudo é a posição da família.

    Acho que familiar é o pior porque ele não foi bem sucedido e acha que você tem OBRIGAÇÃO de ajudar dando dinheiro a ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, sempre tem um parente folgado que acha que você teve sorte ! Abcs

      Excluir
  18. Postagem bem providencial, cara.
    O melhor exemplo que vejo no momento é o caso do Amoêdo.
    De repente começaram a atacar o cara por ter mais de 400 milhões de reais, como se ser rico fosse crime, que ele roubou pra conseguir aquilo entre outras coisas lamentáveis.
    Aí essa galera critica um cara que lutou pra construir o que tem hoje mas idolatra sindicalistas...
    #quefase :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amoedo realmente foi execrado pela esquerda por ter um patrimônio considerável. Isto é considerado tão incomum no Brasil pela esquerda que acha que o governo tem que fazer tudo por eles, que é taxado de ladrão e tudo mais. Para eles alguém conseguir isso trabalhando é impossível ! Lamentável realmente! Abcs

      Excluir

Mensagens ofensivas e críticas infundadas não serão toleradas. As mensagens aqui postadas podem não representar a opinião do blog AA40. Os posts aqui mostrados não representam sob hipótese nenhuma recomendações de investimento.