Subscribe

Estamos vendendo nossa saúde física e mental. Saiba valorizá-la !

Às vezes o trabalho nos ocupa tanto que nem temos tempo para ficar ansiosos durante o dia. No seu trajeto para casa ou no sofá da sala com a família às 8 da noite é quando ele chega. Sem querer, você trouxe o trabalho para casa com você, mesmo você não estando executando-o. Ele está sentado ao seu lado, olhando para você e parece que não há nada que você possa fazer.

Uma pesquisa da Mental Health Association mostra que pessoas com altos níveis de estresse no trabalho têm pior saúde mental do que aquelas com níveis mais baixos, logicamente, porém quatro anos de estresse crônico alto podem levar a uma redução de 7% na capacidade mental em comparação com aqueles que não sofreram estresse. O estresse também torna as pessoas mais zangadas, mais doentes e mais propensas a estar em casamentos infelizes.


Nossa vida fica no automático a partir de um ponto. O estresse do trabalho chega aos níveis observados pelo SRIF365 neste ótimo post. Porém o papel do chefe na saúde geralmente não é de um médico mas um sabotador.
Infelizmente vendemos não apenas nosso tempo para as empresas, mas vivemos em uma época em que estamos vendendo nossa saúde física e mental também ! Precisamos pensar sobre o valor disso já que não se compra por ai.

Em casa 

Estamos em casa apenas de corpo presente. A mente não está na família ou em casa, está presa ao trabalho no escritório.
Sabemos que o “estar presente” nos ajuda a perceber a riqueza das experiências e da vida, mas e quando não conseguimos atingir este nível de consciência? 
Geralmente chegamos em casa tão esgotados mentalmente que não conseguimos falar direito com o(a) companheiro(a).
A necessidade de não lembrar do martírio que foram 10, 12 ou as vezes 14 horas de trabalho contínuo, prazos, relatórios, e o pior, falta de comunicação, desentendimento da equipe, falta de conhecimento e desinteresse da chefia pelos detalhes das coisas é maior. 
Este "não querer lembrar" pode levar a uma falta de comunicação familiar e a crises nos relacionamentos.
Além disso, o pensamento fica preso nas coisas que ficaram por fazer, nas coisas que foram feitas mas que deram problemas, nas discussões com colegas e chefia, enfim, nos problemas do dia que passou e também nos problemas do dia seguinte, pois eles nunca acabam.

Filhos

O mesmo problema de não estar presente leva a uma desconexão com seus filhos. Desligar do mundo e dar atenção total a eles pelo menos a noite seria essencial mas é difícil pelos motivos citados acima. 
O tempo passa, eles crescem. O melhor tempo para curtir a paternidade acaba e é mais uma coisa que o trabalho está lhe tira, não bastasse a saúde física e mental.

Saúde

Fadiga mental
Os sintomas da fadiga mental e burnout são estes abaixo. Veja se você também tem algum ou vários deles:
  1. Incapacidade de manter uma boa e saudável conversa, sem sentir que vai explodir
  2. Há muita coisa acontecendo, mas pouco espaço para processar
  3. Você se esquece de praticamente tudo
  4. Fica fisicamente cansado muito facilmente, e sem nenhuma razão
  5. Você não pode sequer pensar já que não há tempo para processamento
  6. Você é uma montanha-russa emocional


Resumindo, você se sente um péssimo funcionário(a) pois não dá conta de tudo, um péssimo marido (esposa) e um péssimo pai (mãe) pois não tem tempo e disponibilidade mental para sua esposa (marido) e seu filho(s) que deveriam ser as coisas mais importantes na vida !
Como chama a atenção o Viagem Lenta em seu ótimo artigo, os jovens precisam pensar que as coisas mudam e se preparar para isso buscando a independência financeira o quanto antes. Leia aqui o excelente artigo

Caros leitores, sei que a maioria de vocês passam por situações de estresse no trabalho diariamente. Poucos conseguem não trazer isto para casa e isolar. Não é fácil fazer isto pois é psicológico e depende do caráter de cada um. Há pessoas que conseguem ligar o foda-se mas existem outros que simplesmente são responsáveis demais com as coisas e não conseguem fazer isso, colocando em risco sua saúde física e mental em troca de uma compensação financeira no final do mês. 


Fire é uma solução? Talvez Não, mas pode ser a motivação necessária.


Uma das poucas saídas é pensar e executar um plano FIRE! Muitos dos seus colegas terão que trabalhar até os 70 anos de idade, isso se chegarem até lá neste ritmo louco. FIRE pode colocar uma nova motivação e uma nova perspectiva de um dia ter liberdade com isso a possibilidade de pelo menos recuperar parte do que já perdido. FIRE pode ser a luz no fim do túnel que pode te guiar para a saída. E para você ?